ECG dinâmico c/ holter

Definição

ECG corresponde a electrocardiograma. Trata-se de um dos exames complementares de diagnóstico não invasivos mais frequentemente utilizados para avaliar a função cardíaca.

Apesar da contínua evolução nas tecnologias utilizadas para o estudo do coração, o ECG mantém ainda um papel central na investigação de várias doenças cardíacas.

O eletrocardiograma é um exame que detecta a atividade elétrica do coração. Cada contração do músculo cardíaco ou das válvulas do coração é comandado por pequenos impulsos elétricos gerados no próprio coração. O ECG consegue identificar os padrões normais de transmissão e geração destes impulsos elétricos.

Assim o ECG é o exame mais indicado para avaliar arritmias cardíacas e para a investigação inicial da isquémia cardíaca.

O ECG é um exame complementar importante para a interpretação do ritmo cardíaco e para a detecção de isquémia do coração.

O ECG dinâmico corresponde a uma das formas de registar a actividade cardíaca por períodos de 24 a 48 horas, enquanto o paciente realiza as suas actividades habituais e enquanto dorme.

 

Vantagens e benefícios

O eletrocardiograma é de grande valor na avaliação de outros tipos de anormalidades cardíacas, incluindo doenças das válvulas cardíacas, cardiomiopatia, pericardite e sequelas cardíacas da hipertensão arterial.

Sendo um exame inofensivo e pouco dispendioso, é da maior utilidade para o estudo do coração.

 

Metodologia

O ECG dinâmico regista a actividade do coração durante 24 horas. Este exame chama-se monitorização por Holter e permite estudar o comportamento do coração ao longo do dia, comparando-a com as actividades realizadas e com os sintomas do doente, que este deve registar num diário.

Do mesmo modo que no ECG em repouso, aqui são colocados eléctrodos no tórax que são ligados a um pequeno monitor que será transportado numa bolsa colocada ao pescoço ou à cintura. Esse monitor está equipado com uma bateria e irá registar a actividade eléctrica do coração.

O paciente é ensinado a recolocar os eléctrodos caso eles se desloquem.

No caso do ECG dinâmico, como se referiu, o paciente deverá registar as suas diversas actividades e o modo com se sentiu em cada uma delas, para que esses elementos possam ser analisados e comparados com os dados do ECG. Se esse registo não for correcto, será mais difícil obter informação relevante deste exame.

É também importante evitar durante o período do exame o contacto com cobertores eléctricos, áreas de alta-voltagem, imãs ou detectores de metais para que não ocorram interferências na leitura em curso.

O paciente deverá tomar banho antes de iniciar o registo do ECG dinâmico e não o poderá fazer durante a sua realização.

No final do período pré-definido, o paciente devolve o monitor e o registo de actividades ao seu médico e este poderá analisar a informação recolhida.

Se as queixas do paciente ocorrem durante o exercício físico, será importante que, durante o registo do ECG dinâmico, se realize também algum exercício de modo a avaliar o comportamento do coração nessas circunstâncias.

 

Indicações

As indicações para o ECG dinâmico são as mesmas do ECG, nelas se incluindo as arritmias, os defeitos cardíacos congénitos, problemas nas válvulas cardíacas, doença coronária, enfarte agudo do miocárdio em curso ou antigo.

O eletrocardiograma, por ser barato e de fácil acesso, é o primeiro exame realizado nos pacientes que se apresentam com queixas de dor no peito, cansaço, dificuldade na respiração, tonturas ou outros sintomas que possam sugerir doença cardíaca.

As informações dadas pelo exame são relativamente fidedignas, mas cerca de 25% dos pacientes com angina apresentam um ECG normal. As alterações decorrentes de angina no ECG podem ser confundidas com mudanças causadas por hipertrofia ventricular, distúrbios de condução, sequelas de enfartes antigos, etc.

O ECG é também útil para o controlo evolutivo de uma doença cardíaca já confirmada por outros métodos de diagnóstico.

As principais indicações do ECG de esforço são a confirmação de um diagnóstico de angina, avaliação da gravidade da limitação causada pela angina, determinação do prognóstico em doentes com doença coronária conhecida, avaliação da resposta ao tratamento, avaliação do funcionamento de um pacemaker, estudo do coração antes de uma intervenção cirúrgica ou cateterismo, método de rastreio na população assintomática, para detectar precocemente portadores de doença cardíaca e para permitir comparações com exames futuros.

 

Cuidados a ter

Por vezes, pode ocorrer uma uma discreta alergia no local dos adesivos.

Se o paciente tiver muitos pelos no peito, poderá ser necessário rapá-los, para que os eletrodos possam ser fixados.

Como o monitor deve ser conservado próximo, pode dificultar o sono.

De resto, trata-se de um exame inofensivo, uma vez que se limita a registar as normais actividades diárias do doente.

 

Fontes

  • Mayo Foundation for Medical Education and Research, Outubro de 2012
  • Johns Hopkins Medicine, 2013
  • National Institutes of Health, Department of Health and Human Services, 2014

Conteúdo elaborado com o apoio de InfoCiência