CUF reúne em Portugal especialistas nacionais e internacionais para debater os últimos avanços na luta contra o cancro

A inovação no tratamento e no combate ao cancro são o tema central das Conferências CUF que este ano dão lugar à realização do International Meeting on Cancer Innovation, nos dias 10 e 11 de novembro, no Porto e em Lisboa, respetivamente.

 

O futuro do tratamento do cancro, as novas terapêuticas e as técnicas cirúrgicas de última geração no combate ao cancro colorretal, ao melanoma aos cancros da mama e da próstata, são alguns dos temas que serão abordados e debatidos ao longo de dois dias, na Fundação Serralves na sexta-feira, e no Centro Cultural de Belém, no sábado.

 

O Instituto CUF de Oncologia e a Academia CUF são as entidades organizadoras desta conferência internacional que traz a Portugal prestigiados convidados nacionais e internacionais.

 

No dia 10 de novembro, as conferências têm início pelas 13h55 na Fundação de Serralves, no Porto, com a sessão de abertura a ser assegurada por Bárbara Parente, Coordenadora Norte e da Unidade do Pulmão do Instituto CUF de Oncologia no Porto. Ainda em Serralves, a primeira sessão debate o cancro colorretal, com a participação de Gunnar Folprecht (University Cancer Center, Dresden, Alemanha), José Pedro Azevedo, Carlos Vaz, António Quintela e Dirk Arnold, do Instituto CUF de Oncologia. 

 

Já em Lisboa, no dia 11 de novembro, a sessão de abertura, pelas 8h55, realiza-se no Centro Cultural de Belém, e conta com a intervenção de Rui Diniz, Vice-Presidente da José de Mello Saúde, com a primeira sessão a ser dedicada ao futuro do tratamento do cancro ("What is driving the future in cancer medicine?"), com a participação de Dirk Arnold e Sofia Braga, do Instituto CUF de Oncologia e de Karine Marie Serre (Instituto de Medicina Molecular - IMM, Universidade de Lisboa) e Eduardo Netto (Instituto Português de Oncologia - IPO).

 

Inscrições disponíveis aqui: Conferências CUF 2017 (evento para profissionais)

 

Conheça os oradores internacionais:

 

Nathan Cherny

O australiano Nathan Cherny, membro da ESMO – European Society For Medical Oncology – é outro dos convidados mais proeminentes desta conferência e do qual se aguarda com expectativa uma apresentação sobre "A arte de Cuidar". O especialista em Oncologia e Cuidados Paliativos, que dedicou a sua carreira a esta área, estando ligado desde 1997 à Associação Europeia de Cuidados Paliativos, ajudou a estabelecer o Grupo de Trabalho de Cuidados Paliativos da ESMO em 1999, que presidiu de 2008 a 2013. Nathan Cherny foi ainda decisivo na criação do programa de Centros Designados da ESMO de Oncologia Integrada e Cuidados Paliativos em 2003, a principal iniciativa em todo o mundo para criar um modelo estruturado para o desenvolvimento de programas integrados em oncologia e cuidados paliativos. Em Portugal são quatro os centros reconhecidos pela ESMO, sendo um deles a Unidade de Cuidados Paliativos do Hospital CUF Infante Santo. Mais recentemente, Cherny teve a ideia de desenvolver uma escala da ESMO para avaliar a magnitude do custo-benefício clínico de medicamentos contra o cancro. O trabalho publicado e aclamado suscita o interesse de profissionais de saúde, políticos, gestores, associações de doentes, entre outros. Este trabalho é um dos dois dossiês de valor sobre o benefício de tratamentos oncológicos aceites pela ESMO.

 

Arndt Vogel

Investigador, especialista em Medicina Interna e Gastrenterologia e professor no Departamento de Gastrenterologia, Hepatologia e Endocrinologia da Faculdade de Medicina de Hannover, na Alemanha, Arndt Vogel lidera atualmente um estudo sobre cancro do fígado e apresentará nesta conferência internacional novas abordagens para o tratamento destes tumores malignos, questionando, na sua preleção, no dia 11 de novembro, em Lisboa, o porquê de os avanços serem importantes mas ainda pequenos nesta área dos tumores hepáticos e do pâncreas.

 

Gunnar Folprecht

Gunnar Folprecht, especialista em Oncologia e Medicina Interna no Hospital Universitário de Dresden, na Alemanha, é um dos convidados internacionais que no dia 10 de novembro estará na cidade do Porto para abordar o cancro colo-retal, área onde está a desenvolver vários ensaios clínicos. Gunnar Folprecht é Presidente do Grupo de Trabalho da área Colorretal da Organização Europeia de Estudo e Tratamento do Cancro. Ainda no âmbito deste tema, mas para abordar a cirurgia robótica e a sua relevância aplicada ao tratamento do cancro colorretal, marcará presença um dos maiores especialistas a nível nacional e internacional, o português Carlos Vaz, Coordenador da Unidade de Cancro Colorretal de Lisboa do Instituto CUF de Oncologia e Coordenador da Unidade de Cirurgia Robótica da CUF.

 

Pedro Barata

De regresso a Portugal para marcar presença nas Conferências CUF estará o oncologista Pedro Barata, atualmente a desenvolver a sua atividade na Cleveland Clinic, um dos maiores centros de investigação e tratamento de tumores génito-urinários, que lança o debate na sua intervenção sobre qual será a melhor estratégia terapêutica para combater o cancro avançado da próstata: "tratamento hormonal, quimioterapia ou imunoterapia?". Também para abordar o tratamento do cancro da próstata, estará o responsável nacional pela Urologia na rede CUF, Estevão Lima, que é também diretor do serviço de Urologia do Hospital de Braga, investigador e professor de Urologia no Instituto de Investigação em Ciências da Vida e da Saúde da Universidade do Minho e vencedor 17 prémios de investigação, muitos deles internacionais.

 

 

Serão ainda oradores deste International Meeting on Cancer Innovation alguns dos maiores especialistas do Instituto CUF de Oncologia (I.C.O.), como Dirk Arnold, diretor clínico do I.C.O., Ana Raimundo, António Quintela, Diogo Alpuim Costa, Helena Gervásio, Ida Negreiros, João Maia e Silva, João Paulo Fernandes, José Costa Maia, José Dinis, José Mendes Almeida, José Pedro Azevedo, Noémia Afonso, Paula Borralho, Pedro Bargão, Sofia Braga e Teresa Fiúza.