Mantenha-se à frente do cancro colorretal

No âmbito do Dia Nacional do Cancro Digestivo, a 30 de setembro, o Instituto CUF de Oncologia e a Academia CUF aliaram-se à campanha nacional de sensibilização da Johnson & Johnson Medical para a importância da prevenção do cancro do cólon e reto e na realização de uma ação de diagnóstico precoce.

Esta campanha teve o apoio da Sociedade Portuguesa de Coloproctologia, da Renova e da Roca, bem como de outros prestadores na área da saúde.

 

O cancro colorretal é a terceira causa de morte por cancro em todo o mundo. Uma das grandes causas desta elevada mortalidade prende-se com a deteção tardia do cancro.

 

A ação de diagnóstico precoce está a decorrer desde 25 de setembro até dia 29, nas unidades CUF Descobertas, CUF Infante Santo e CUF Porto, onde foram disponibilizados gratuitamente testes de diagnóstico laboratorial de Pesquisa de Sangue Oculto nas Fezes - PSOFEste teste serve para despistar a existência de sangue nas fezes. Por vezes os cancros ou os pólipos sangram e esta análise é usada para detetar essas pequenas perdas de sangue.

Os testes PSOF podem dar resultados designados "falsos-negativos". Por essa razão, a realização do teste não invalida o aconselhamento médico periódico e a realização de exames complementares. Também por esta razão, é considerado um exame de segunda linha nos programas de rastreio.

 

Segundo Carlos Vaz, médico coordenador da Unidade de Cancro Colorretal do Instituto CUF de Oncologia, "no protocolo de rastreio da nossa Unidade de Cancro Colorretal, o exame de primeira linha recomendado é a colonoscopia total, de acordo com as orientações atuais de todas as sociedades médicas e científicas. Porém, esta campanha ajuda a sensibilizar a opinião pública para a importância da prevenção do cancro colorretal e isso contribui para que as pessoas estejam mais atentas ao tema e se aconselhem com o seu médico assistente".

O médico recorda ainda os sintomas a que deve estar atento "sangue nas fezes, dor ou desconforto abdominal, diarreia ou prisão de ventre, perda de peso constante, cansaço, inchaço abdominal e gases. É muito importante que as pessoas os saibam reconhecer e que, mais uma vez, os deem a conhecer ao seu médico".

 

Para mais informações visite o site prevenircancrocolorretal.pt