Astenia da primavera: o que é?

Na primavera sente mais cansaço que o habitual? Não é o único! Saiba o que fazer.
Publicado por: CUF em 23 de Março 2015
Tags: astenia , astenia da primavera , cansaço , falta de energia , primavera , stresse

Muitas pessoas ficam surpreendidas quando, ao chegar a primavera e o tão esperado bom tempo, se sentem mais cansadas do que o habitual. De facto, a chegada desta estação, com as consequentes mudanças climáticas, pode fazer surgir a chamada "astenia de primavera", cujos sintomas podem englobar falta de energia e de apetite, dificuldades ao nível da concentração, decréscimo da memória, irritabilidade, diminuição da libido, fadiga, fraqueza e desconforto geral.

 

O que causa a astenia de primavera? A par das alterações climáticas, uma dieta desequilibrada (com um aporte insuficiente de vitaminas e minerais que assegurem o bom funcionamento do organismo), um dia a dia stressante e o sedentarismo podem contribuir para o desenvolvimento da astenia de primavera.

 

O que fazer?

Se se identifica com os sintomas mencionados atrás, experimente seguir estes conselhos:

  1. Faça uma dieta equilibrada e variada, rica em fruta e vegetais. Evite o consumo de alimentos processados, fritos, fast food e alimentos e bebidas que contenham açúcar;
  2. Não consuma cafeína em excesso;
  3. Fracione as refeições, não permanecendo em jejum mais de 3 horas;
  4. Pratique exercício físico regularmente, de preferência de manhã ou até ao final da tarde. A prática de exercício físico provoca o aumento da produção de endorfinas que promovem a sensação de bem-estar;
  5. Tente dormir 7 a 8 horas por noite;
  6. Beba entre 1,5L a 2L de água diariamente;
  7. Aprenda a gerir o stresse no emprego: planeie bem o dia de trabalho, estabeleça prioridades e, sempre que possível, delegue tarefas.

 

Quando consultar o médico Se os sintomas não se atenuarem, consulte o seu médico e este avaliará se poderá estar na presença de uma patologia que necessite de tratamento - como anemia, depressão, doença celíaca ou problemas de tiroide.

 

Atenção!

Não recorra à toma de suplementos nutricionais sem consultar o seu médico assistente.