Como estimular a linguagem do seu filho

14 estratégias que os pais devem pôr em prática.
Publicado por: Sandra Ruivinho Vieira em 27 de Janeiro 2014
Tags: comunicação , desenvolvimento , fala , linguagem

O contexto natural é aquele que melhor favorece o desenvolvimento da linguagem na criança, é essencial que os pais e a família mais próxima participem de forma ativa no processo. Existem várias estratégias de comunicação que contribuem para a estimulação da linguagem:

 

  1. Tente que a criança faça o contacto com o olhar, enquanto conversam com esta, mesmo que seja, apenas por alguns segundos. Estamos a ensinar que comunicar é relação e que simultaneamente, expressão facial e movimentos da boca e língua são essenciais.
     
  2. Fale pausadamente.
     
  3. Fale normalmente, não infantilizando o discurso com expressões como "pópó", "ão ão", etc.
     
  4. Utilize palavras simples, tenha em conta o desenvolvimento linguístico da criança, de acordo com a sua faixa etária.
     
  5. Faça frases curtas e com uma construção correta.
     
  6. É importante esperar pela resposta da criança, não importa o tempo que tiver que esperar, pois algumas crianças necessitam de mais tempo para organizar a resposta. Lembre-se que comunicar não passa apenas pelo falar, mas também por aspetos não verbais da comunicação.
     
  7. Quando a criança responder, elogie-a e reforce a comunicação com expressões, do tipo "sim!", "pois!", "claro!".
     
  8. Se o seu filho pronunciar ou construir mal o discurso, repita de forma correta o que ele tentava dizer. Não o obrigue a repetir.
     
  9. Não fale pela criança.
     
  10. Ajude-a a exprimir os seus pensamentos e sentimentos.
     
  11. Explique a(s) palavra(s) que a criança não percebe e, se necessário, recorra a gestos.
     
  12. Dê tempo para que seja a criança a iniciar uma conversa.
     
  13. Se não percebe o que o seu filho diz, pode ser sincero e dizer-lhe que não percebeu, permitindo à criança a reformulação da frase e esclarecimento da mensagem.
     
  14. Deixe, sempre, a criança falar quando esta toma a iniciativa.