Olhos: 7 conselhos para os proteger dos raios UV

Não é apenas a pele que sofre os efeitos negativos do excesso de sol. Os olhos são muitas vezes esquecidos neste processo.
Publicado por: CUF em 16 de Maio 2016
Tags: olhos , radiação ultravioleta , visão
Olhos: 7 conselhos para os proteger dos raios UV

Conheça os principais cuidados a ter para proteger os olhos dos raios UV e evitar a degeneração da visão. Se não forem devidamente protegidos do sol, os olhos podem começar a sofrer as consequências mais negativas da maior exposição solar. Assim, é importante ter em conta os seguintes passos.

  1. Aconselhar-se sobre os óculos de sol mais adequados
    As lentes devem ser adequadas, com 100% proteção aos raios UV, e as armações devem ser grandes para não permitir que a luz passe pela parte lateral das mesmas.
  2. Utilizar um chapéu de sol com abas largas
    Quanto mais protegidos estiverem os olhos e os contornos dos mesmos, mais seguro para a visão.
  3. Lentes de contacto com proteção UV não dispensam óculos de sol
    Mesmo que recorra às lentes, é essencial a proteção dos olhos com óculos de sol.
  4. Cuidado redobrado com situações em que as radiações são mais intensas
    A luz solar é mais forte das 12h00 às 16h00, em altitudes mais elevadas ou quando refletida a partir da água, do gelo ou até da neve.
  5. Consulte o seu oftalmologista pelo menos de dois em dois anos
    Os exames de rotina são essenciais para monitorizar a saúde dos seus olhos, manter um bom nível de visão e saber quais as suas necessidades de proteção aos raios UV.
  6. As crianças também devem ter os olhos protegidos
    Comece por evitar a exposição ao sol nas horas mais perigosas, garanta que utilizam sempre um chapéu de abas largas e óculos de sol adequados.
  7. Ter atenção aos raios UV durante todo o ano
    As nuvens não protegem os olhos dos raios UV, mesmo com o tempo mais nublado. É importante lembrar-se destes conselhos durante todo o ano.

 

Informação útil que vai querer saber

Sabe quais são os requisitos mínimos que os óculos de sol devem ter para proteger os seus olhos? Sabe que existem dois tipos de raios UV? E que há pessoas que, por profissão ou especificidade de rotina, estão mais expostos aos raios UV? Ter em conta todos estes aspetos ajuda a prevenir os danos nos olhos e consequentes doenças que podem afetar a visão.

 

Requisitos mínimos para os óculos de sol

A proteção adequada deve cumprir algumas regras importantes para que os olhos não estejam sujeitos à exposição da radiação ultravioleta. Assim, os óculos de sol devem:

  1. Bloquear entre 99 a 100% da radiação UV-A e UV-B;
  2. Filtrar entre 75 a 90% da luz;
  3. Não ter qualquer distorção ou imperfeição;
  4. Ter lentes que permitam um reconhecimento de cor apropriado.

 

O que são os raios ultravioleta (UV) e o que provocam?

A radiação solar não é apenas um perigo para a pele, é também um perigo para os nossos olhos.

Existem dois tipos de raios ultravioleta, relativamente aos quais devemos procurar protegermo-nos constantemente:

  • Raios UV-A: representam 95% dos raios ultravioleta que atingem a superfície da Terra, são indolores e penetram na pele até às células da derme. A longo prazo, podem alterar o comportamento das células e provocar envelhecimento da pele (perda de firmeza e aparecimento de rugas), intolerâncias solares, desregulações de pigmentação e desenvolvimento de cancros cutâneos.
  • Raios UV-B: representam 5% dos raios ultravioleta que atingem a Terra e são responsáveis pelo bronzeado, pelas queimaduras (ex.: escaldões), eventuais reações alérgicas e cancros cutâneos.

 

Saiba se está mais exposto aos raios UV

Confirme se da sua rotina fazem parte algumas destas situações. Se sim, é importante ter um cuidado redobrado com os seus olhos.

  1. Costuma ir ao solário com frequência;
  2. Passa muito tempo a esquiar, a fazer alpinismo ou na praia;
  3. Vive em zonas montanhosas ou muito perto da praia;
  4. É médico, técnico ou soldador;
  5. Utiliza frequentemente medicação que pode aumentar a sua sensibilidade à radiação ultravioleta (confirmar com o oftalmologista, farmacêutico ou médico);
  6. Já foi operado às cataratas.

 

Todos estes conselhos e advertências procuram evitar danos na nossa visão. Estudos e pesquisas científicos já demonstraram que a exposição a pequenas quantidades de raios UV durante vários anos aumenta a probabilidade de desenvolvimento de cataratas e pode provocar graves danos da retina.