Os 7 alimentos que mais provocam reações alérgicas

A alergia alimentar pode ocorrer com qualquer alimento e em qualquer fase da vida. Ainda assim, alguns alimentos são responsáveis por 90% das situações de alergia. Saiba aqui quais são e em que produtos pode encontrá-los.
Publicado por: CUF em 23 de Abril 2019
Tags: alergias , comichão , espirros , anafilaxia , leite , ovo , marisco , peixe , amendoim , frutos secos , trigo , soja
Alimentos com reações alérgicas

Quando o nosso sistema imunitário (o escudo de defesa do organismo contra vírus e bactérias) confunde um alimento (ou vários) com uma ameaça à nossa saúde, dá-se uma reação alérgica. Esta pode ocorrer em apenas alguns minutos ou até duas horas após a ingestão, inalação ou contacto da pele com o alimento.

 

Os sintomas mais comuns incluem:

  • erupção cutânea
  • comichão
  • olhos lacrimejantes
  • espirros
  • inchaço dos lábios, língua ou garganta

 

Nos casos mais graves pode ocorrer anafilaxia, que se manifesta por dificuldade respiratória, descida da pressão arterial e até perda de consciência. Este é um quadro grave, que pode ser fatal se não for tratado imediatamente.

 

Estas reações alérgicas podem acontecer em qualquer idade e é até possível surgir uma alergia já em adulto, a um alimento que toda a vida se ingeriu sem qualquer problema.

 

Qualquer alimento pode provocar uma reação alérgica, mas 90% dos casos acontecem após a ingestão de:

  1. Leite
  2. Ovo
  3. Marisco
  4. Peixe
  5. Amendoim e frutos secos
  6. Cereais com glúten: trigo, centeio, cevada
  7. Soja

 

1. Leite

É a alergia alimentar mais comum entre as crianças e surge no primeiro ano de vida. O nível de sensibilidade varia de pessoa para pessoa e, se é alérgico ao leite da vaca, o seu médico pode recomendar que evite também o leite de outros animais, como o de cabra. Além da ingestão de leite sob as suas várias formas (magro, meio gordo, gordo, em pó, condensado), quem é alérgico deve evitar lacticínios em geral, como manteiga, iogurtes, queijos, natas e gelados. Mas atenção porque o leite pode estar presente noutros produtos como salsichas, refeições pré-preparadas, pães, bolos e bolachas e até no atum em água.

 

2. Ovo

Ocupa o segundo lugar no ranking das alergias alimentares mais comuns na infância e, normalmente, desaparece com a idade. Embora seja na clara do ovo que se encontram as proteínas responsáveis pela reação alérgica, quem é alérgico deve evitar o ovo completo, pois não é possível separá-la completamente da gema. O ovo encontra-se à venda sob diversas formas: sólido, seco, em pó, em clara ou em gema. Pode também constar na lista de ingredientes da maionese, delícias do mar, massas, produtos de pastelaria (como bolos e bolachas), gomas, charcutaria e patês.

 

3. Marisco

Cerca de 60% dos alérgicos ao marisco tiveram a sua primeira reação já em adultos, de acordo com a Food Allergy Research & Education, mantendo-se, normalmente, para o resto da vida. Os crustáceos (como a lagosta, caranguejo e camarão) são os responsáveis pela maior parte das reações alérgicas, mas também se incluem neste grupo alimentar os moluscos, como as amêijoas, ostras e mexilhão. O marisco pode também fazer parte da constituição de outros produtos alimentares, tais como as delícias do mar, molhos, gelificantes, sopas instantâneas, sushi, glucosamina (presente em medicamentos) e suplementos com ómega-3.

 

4. Peixe

Ainda que todas as espécies de peixe possam causar reações alérgicas, é mais frequente que tal aconteça com salmão, atum e linguado. A alergia ao peixe surge, muitas vezes, já na idade adulta e geralmente mantem-se, não desaparece. Aqui podem estar incluídas todas as espécies de peixe - do bacalhau à sardinha. Este alimento pode também encontrar-se “disfarçado” noutros produtos alimentares, como patês, sopas instantâneas, pratos de marisco, gelificantes ou gomas e suplementos de ómega-3.

 

5. Amendoim e frutos secos

Ao contrário do que possa pensar, o amendoim é uma leguminosa (tal como o feijão) e não um fruto seco, como as amêndoas, cajus ou nozes. Neste segundo caso, é possível ser-se alérgico a apenas alguns frutos secos ou a todos em simultâneo. Os frutos secos e o amendoim podem também estar presentes em manteigas de frutos secos, molho pesto, bebidas vegetais, aperitivos, óleo de frutos secos, charcutaria, pipocas, café e licores. É também comum encontrá-los em pratos étnicos, como chineses, indianos ou africanos.

 

6. Cereais com glúten - trigo, por exemplo

É uma alergia mais comum nas crianças, mas costuma desaparecer antes da idade adulta, geralmente aos 12 anos, segundo a Food Allergy Research & Education. O trigo está geralmente presente em alimentos como o pão, bulgur, couscous, bolachas, bolos, massas, seitan, molho de soja, cerveja, cereais de pequeno-almoço, batatas fritas, entre outros.

 

7. Soja

A alergia à soja é mais comum em bebés e crianças e tende a desaparecer antes da idade adulta. Esta leguminosa pode ser utilizada em vários alimentos, tais como miso, iogurtes, leites e queijos feito à base de soja, tempeh, tofu, atum e carnes enlatados, cereais, bolachas, fórmulas infantis e snacks e barras proteicos. Também é muito utilizada na cozinha chinesa.

 

Se suspeita que pode sofrer de alergia a algum dos alimentos mencionados ou outros, deverá aconselhar-se junto do seu médico assistente ou de um médico especialista em doenças alérgicas.

 

Um diagnóstico correto permitirá que adapte a dieta às suas necessidades alimentares, eliminando os alergénios alimentares, e evitando reações alérgicas.