Otite serosa: a causa mais frequente de surdez infantil

O seu filho revela atraso na fala? Pede para colocar o som da televisão mais alto? Tem falta de atenção nas aulas? Então... poderá ter otite serosa.
Publicado por: CUF em 26 de Junho 2014
Tags: otite , otite serosa , otorrinolaringologia , otorrinolaringologista
Otite serosa: a causa mais frequente de surdez infantil

A otite serosa consiste na presença de líquido seroso/ mucoso por detrás do tímpano, nas cavidades do ouvido médio, sem que hajam sinais inflamatórios agudos (febre, dor).

 

Quais as causas?

  1. Disfunção da trompa de Eustáquio - A trompa de Eustáquio é uma formação tubular que comunica o ouvido médio com o aparelho respiratório e que tem como funções o equilíbrio das pressões entre os ouvidos médio e externo, limpeza das secreções e proteção do ouvido médio.
  2. Inflamação crónica da mucosa do ouvido médio em resposta à presença de uma ou várias bactérias.
  3. Episódios infeciosos agudos de repetição


Que outros fatores predisponentes existem?

  • Aleitamento artificial
  • Aleitamento na posição deitada
  • Frequência do infantário
  • Pais fumadores
  • Família numerosa com irmãos doentes

 

Como se manifesta a otite serosa?

  • Sensação de plenitude nos ouvidos ("ouvido tapado").
  • Diminuição da audição (a criança com 18 meses de idade deve já pronunciar a sua primeira palavra).
  • Normalmente, a otite serosa não é acompanhada de febre ou dor. A criança poderá ter dor muito ligeira.

 

Qual é o tratamento para a otite serosa?

A criança deve ser encaminhada para uma consulta de Otorrinolaringologia onde realizará exames e terapêutica dirigida a possíveis situações desencadeantes da otite serosa, nomeadamente, alergias, infeções respiratórias de repetição, adenoidite crónica, etc. Consoante a situação clínica, poderá haver necessidade de efetuar algum procedimento cirúrgico.

 

Quais são as complicações da otite serosa?

A otite serosa pode evoluir para outras formas de otite crónica com repercussão na audição e estado geral do doente. Pode haver necessidade de cirurgias mais complexas, muitas vezes sem garantias de recuperação total das características normais do ouvido.

 

Atenção!

A otite serosa caracteriza-se por uma surdez de transmissão, que quando resolvida ocorre recuperação da audição. No entanto, a persistência da otite serosa não sujeita a tratamento pode evoluir para uma surdez definitiva, pela libertação de mediadores inflamatórios tóxicos para o ouvido.

 

Artigo relacionado

Otite: saiba quais os tipos de otite