Perda de audição: os sinais de alarme

Conheça os principais sinais associados à perda de audição e aconselhe-se com um especialista
Publicado por: CUF em 30 de Janeiro 2015
Tags: audição , diagnóstico da surdez , implantes cocleares , perda de audição , surdez
Perda de audição: os sinais de alarme

Sabia que apesar de a perda de audição ser uma situação muito frequente, temos mais facilidade em detetá-la nos outros do que em nós próprios? Por isso, é importante saber reconhecer os sinais de alarme para que o problema possa ser diagnosticado e tratado precocemente.

 

Perda de audição progressiva: os sinais de alarme

Segundo o National Institute on Deafness and Other Communication Disorders (EUA), o NHS Choices (Reino Unido) e a Mayo Clinic (EUA), os sinais de alarme mais comuns que alertam para a perda de audição progressiva no adulto são:

  • Dificuldade em ouvir o que lhe dizem ao telefone
  • Não ouvir a campainha da porta
  • Achar que os sons estão "abafados"
  • Ter de esforçar-se para perceber uma conversa
  • Pedir frequentemente para as pessoas repetirem o que estão a dizer ou para falarem mais alto, mais devagar e de forma mais clara
  • Dificuldades de concentração em reuniões, conversas com mais de um interlocutor ou em locais públicos em que exista barulho de fundo
  • Os seus familiares queixarem-se que o som da televisão, aparelhagem ou o toque do seu telemóvel está sempre muito alto

 

Consulte um especialista

É importante estar atento aos sinais de alarme e consultar um otorrinolaringologista se sente que a perda de audição está a interferir nas suas atividades diárias, deixando de participar em conversas e começando a evitar eventos sociais por ter dificuldade em perceber o que as pessoas dizem. De acordo com a Mayo Clinic, a perda de audição tem um impacto significativo na nossa qualidade de vida, podendo gerar ansiedade e a sensação (errada) de que os outros estão zangados connosco e conduzir mesmo a estados de depressão.

 

Diagnóstico e tratamentos

O otorrinolaringologista poderá diagnosticar o seu problema através de exames complementares que serão pedidos de acordo com a sua situação clínica (audiometria, otoemissões acústicas, impedancimetria, potenciais evocados, entre outros exames) e aconselhá-lo em relação ao tratamento mais adequado consoante a causa da perda de audição e o grau desta. O tratamento pode ir desde os procedimentos mais comuns como a remoção do cerúmen, até diversos procedimentos cirúrgicos ou a adaptação de um aparelho auditivo (que amplifica o som e o direciona para o ouvido). Atualmente, o Implante Coclear (IC), dispositivo electrónico que estimula o nervo auditivo diretamente, também é uma opção para crianças e adultos que se integrem em critérios de seleção muito específicos (surdez neurossensorial severa-profunda bilateral/unilateral, entre outros).

 

Atenção!

A perda repentina de audição (que é, muitas vezes, acompanhada de tonturas ou de zumbido no ouvido) pode instalar-se no decorrer de algumas horas ou dias, é motivo para consultar o otorrinolaringologista de imediato. Pode ter diversas causas e é fundamental ser tratada precocemente porque a possibilidade de recuperar a audição depende em muito da rapidez com que se inicia o tratamento.