Hipertensão arterial

Medição da pressão arterialO que é a Hipertensão Arterial?

A hipertensão arterial é a elevação da pressão arterial acima dos valores considerados normais.

A pressão arterial é a pressão que o sangue exerce sobre a parede das artérias durante a sua circulação. A hipertensão arterial ocorre quando o coração, ao bombear sangue, exerce uma força excessiva contra a parede das artérias.

É natural e normal que a pressão arterial aumente em alguns momentos, devido a esforços físicos ou emoções. Também é natural que, após esses momentos, os valores da pressão arterial voltem aos níveis normais.

A hipertensão arterial só é grave e causa problemas de saúde quando permanece elevada ao longo de meses, ou quando aumenta muito subitamente.

É importante saber que a pressão arterial tem tendência a subir com a idade. Contudo, a pressão arterial elevada no idoso não deve ser considerada normal.

Como regra, considera-se estar em presença de hipertensão arterial, quando a pressão máxima é maior ou igual a 160 mmHge/ou a pressão mínima é maior ou igual a 95 mmHg.

 

Hipertensão Arterial e doenças cardiovasculares

A hipertensão arterial associa-se tanto à doença coronária, como ao AVC e à insuficiência e é o fator de risco cardiovascular modificável mais frequente, razão pela qual o seu tratamento é essencial na prevenção daquelas doenças.

As doenças cardiovasculares são a causa de morte de, pelo menos, 34,1% da população portuguesa, fundamentalmente como consequência do acidente vascular cerebral (AVC) e da doença coronária.

 

Qual a incidência de Hipertensão Arterial em Portugal?

Estima-se que a prevalência de hipertensão arterial na população adulta portuguesa seja de 42,1%, estando apenas 39,0% destes doentes hipertensos medicados com fármacos anti hipertensores e 11,2% estarão controlados.

 

Quais as causas da Hipertensão Arterial? 

Cerca de 90% dos casos de hipertensãoestão relacionados com os hábitos de vida.

 

Obesidade

A obesidade é um dos fatores importantes que poderá estar na origem da hipertensão. Cada 1/2 kg de gordura requer a formação de mais 1,5 km de pequenos vasos sanguíneos para abastecerem o excesso de tecido adiposo e torna-se necessária uma pressão arterial acrescida para bombear o sangue através deles. Por esta razão, um excesso de peso na ordem dos 20% ou mais aumenta o risco de hipertensão em 5 vezes.

 

Consumo de sal em excesso

O excesso de consumo de sal é também um fator que aumenta a probabilidade de hipertensão arterial. Sabe-se que a tensão alta é menos frequente nas populações do mundo onde o consumo de sal é baixo. O nosso corpo necessita somente de 1/8 de colher de chá de sal por dia.

 

Tabaco

O tabaco é outra causa a considerar. Mesmo só um cigarro pode aumentar a pressão arterialdurante cerca de 30 minutos. Um fumador de 1 maço de cigarros por dia, pode, só através do fumo, provocar uma subida da sua tensão arterialdurante quase todo o dia.

 

Consumo de álcool e café

Cerca de 5 a 15% dos casos de hipertensão podem estar relacionados com o consumo moderado de álcool. Por outro lado, uma chávena de café por dia pode provocar uma subida da tensão arterial.

 

Outros fatores

A inatividade física e o stress também se associam à hipertensão arterial.

Os restantes 10% de casos de hipertensão arterial têm causas orgânicas, como algumas alterações hormonais, doenças dos rins ou dos vasos sanguíneos.

 

Como se manifesta a Hipertensão Arterial?

Nos primeiros anos, a hipertensão arterial não provoca quaisquer sintomas ou sinais de doença. Com o decorrer dos anos, a pressão arterialacaba por lesar os vasos sanguíneos e os principais órgãos do organismo, como o cérebro, o coração e rins provocando sinais e sintomas como dores de cabeça, tonturas, zumbidos eaumento da frequência cardíaca.

As principais doenças associadas à hipertensão arterial são o AVC, a angina de peito, o enfarte do miocárdio, a aterosclerose, a insuficiência cardíaca e a insuficiência renal.

 

Como se diagnostica a Hipertensão Arterial? 

Importa não esquecer que a hipertensão arterial não se sente, mede-se.

Existem diversos equipamentos capazes de medir a pressão arterial, mais ou menos automáticos.

De modo a se obterem valores corretos é importante, antes de medir a pressão arterial, descansar na posição sentada pelo menos durante 5 minutos. Deve-se utilizar o mesmo aparelho e medir sempre no mesmo braço.

O diagnóstico de hipertensão arterial requer a medição de uma pressão arterial elevada em três ocasiões diferentes ao longo de um período de uma semana ou mais.

Uma vez confirmada a existência de hipertensão, deverão ser também realizados outros exames que ajudem a entender a sua origem e/ou as complicações a ela associadas.

 

Como se trata a Hipertensão Arterial?

O tratamento da hipertensão arterial depende da sua gravidade. Por exemplo, pessoas com uma hipertensão moderada poderão controlá-la com a simples alteração de alguns hábitos de vida, tais como a redução do consumo de sal e de álcool, o controlo do peso, a prática regular de exercício físico e deixar de fumar.

Existem diversos medicamentos disponíveis para o tratamento da hipertensão arterial que podem ser utilizados isoladamente ou em combinação. Caberá ao médico decidir qual o melhor tratamento para cada caso.

 

Como se previne a Hipertensão Arterial?

Uma vez que a maioria dos casos de hipertensão arterial tem a sua origem no estilo de vida, importa que estes sejam saudáveis. Todas as recomendações referidas no tratamento permitem prevenir o aparecimento desta doença.

 

Fontes

  • Nuno Cortez-Dias e col., Prevalência e Padrões de Tratamento da Hipertensão Arterial nos Cuidados de Saúde Primários em Portugal. Resultados do Estudo VALSIM, Rev Port Cardiol 2009; 28 (5): 499-523
  • Carlos Martins, Hipertensão Arterial, Núcleo de Actividades Preventivas da APMCG, Departamento de Clínica Geral da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto
  • Associação Portuguesa de Medicina Preventiva, 2013
  • The Johns Hopkins University, 2013

 

Artigos Relacionados

AVC - Acidente Vascular Cerebral

Insuficiência cardíaca