Estadiamento do cancro da próstata

Estadiamento

 

O estadiamento é o processo pelo qual nos certificamos se as células do cancro se espalharam da próstata para outras estruturas próximas ou mais distantes. A informação obtida pelo processo de estadiamento determina o estadio da doença, fundamental para o tratamento poder ser planeado.

 

O estadiamento do cancro da próstata inclui a análise da Anatomia Patológica aos tecidos recolhidos, exames de imagem ou de medicina nuclear.

 

O resultado anatomo-patológico é o resultado mais importante nesta fase. O patologista irá observar as células do seu cancro ao microscópio e atribuir um grau ao aspecto delas consoante o nível de diferenças que as mesmas apresentem face às células prostáticas normais. Este grau mede-se numa escala de 6 a 10 e dá-se o nome de Grau de Gleason.

 

Categoria T – classifica a dimensão do crescimento do tumor. Dentro desta categoria, a escala para tumores malignos é de 1 a 4. Cada classificação tem subclassificações por letras. Não é atribuída a subclassificação aos homens que não realizaram cirurgia.

 

T1 – O tumor não é palpável nem visualizável nos testes de imagem. São encontrados em amostras de tecidos de biopsias ou de tratamentos cirúrgicos. Por exemplo, o cancro da próstata pode ser encontrado em homens que fizeram cirurgia devido a problemas urinários por terem a próstata aumentada.

T1 a – significa que o cancro foi encontrado em 5% ou menos dos tecidos colhidos

T1 b - significa que o cancro foi encontrado em mais de 5% dos tecidos colhidos

T1 c – o cancro é encontrado através de biopsia com agulha, realizada após a constatação de um PSA elevado

 

T2 – o cancro é palpável pelo seu médico durante o toque rectal. O cancro pode igualmente ser visto através de testes de imagem. Os cancros T2 não cresceram para fora da glândula da próstata.

T2 a – o cancro não cresceu para lá de um dos lóbulos

T2 b – o cancro cresceu para além de metade de um dos lóbulos, mas não no outro

T2 c – os cancros cresceram em ambos os lóbulos

 

Exemplo gráfico de cancro da próstata T2:

 Compressão da Uretra por Cancro da Prostata 

 

T3 – o cancro cresceu pela cápsula prostática, tendo atingido os tecidos cicrcundantes junto à próstata, vesículas seminais ou ambos, mas não atingiu outros órgãos. Este grupo subdivide-se em T3a e T3b.

T3 a – o tumor não cresceu para as vesículas seminais. Está presente na parte inferior ou colo da bexiga.

T3 b – o tumor atingiu as vesículas seminais.

 

T4 – o tumor espalhou-se para os tecidos próximos, para além das vesículas seminais. Estes tecidos incluem o esfíncter externo, recto, bexiga, músculos elevatórios, e parede pélvica. A biopsia ou exames imagiológicos podem por seu lado, demonstrar a fixação do tumor aos órgãos anexos.

 

Com base na extensão do cancro da próstata, é possível classificar o seu estadiamento:

Estadios do Cancro da Prostata

 

Estadio I e II – correspondem às classificações T1 e T2 acima descritas;

 

Estadio III – corresponde à classificação T3 acima descrita;

 

Estadio IV – corresponde à classificação T4 acima descrita ou doença que envolva os gânglios linfáticos ou órgãos à distância.