Cancro do cérebro

Cancro do cérebro

Os tumores do sistema nervoso central podem ocorrer em crianças e adultos.

No caso das crianças, os tumores cerebrais são mais frequentemente formados por neurónios doentes que perderam a capacidade de controlar o seu crescimento.

 

Os tumores cerebrais dos adultos são formados por células gliais. No seu estado normal, estas células crescem e dividem-se em novas células, que são formadas à medida que vão sendo necessárias, a este processo chama-se regeneração celular.

 

Quando as células normais envelhecem ou são danificadas, morrem naturalmente. Quando as células perdem este mecanismo de controlo e sofrem alterações no seu genoma (DNA), tornam-se células de cancro, que não morrem quando envelhecem ou se danificam, e produzem novas células que não são necessárias de forma descontrolada, resultando na formação de um cancro.

 

Ao contrário das células normais, as células de cancro do cérebro não respeitam as fronteiras do órgão, invadindo os tecidos circundantes e podem espalhar-se para outras partes do organismo. A este processo dá-se o nome de metastização.

 

Os tumores que se originam nas células cerebrais são tumores primários do cérebro. Os tumores primários do cérebro podem espalhar-se a outras áreas do cérebro ou da medula mas raramente se espalham a outras zonas do corpo.

 

Os tumores primários do cérebro podem ser benignos ou malignos. Os tumores benignos não contêm células de cancro, não invadem outros tecidos e usualmente podem ser removidos. Raramente voltam a crescer. Embora sem células de cancro, e ao contrário de outros tumores benignos, o tumor cerebral benigno pela sua localização pode pressionar zonas sensíveis do cérebro provocando alterações ao seu funcionamento. 

 

É frequente os tumores que se encontram no cérebro terem começado noutros órgãos do corpo e terem-se espalhado para um ou mais locais do sistema nervoso central. Chamam-se a estes tumores cerebrais metastáticos ou secundários, usa-se este termo para os distinguir dos primários. Os tumores metastáticos ou secundários do cérebro são mais frequentes que os primários.

 

Metade dos tumores metastáticos do cérebro têm origem em cancros do pulmão. Outros cancros que se espalham para o cérebro são o melanoma e o cancro da mama e mais raramente o cancro do cólon. Os tumores metastáticos também se podem espalhar para as meninges que são as membranas que envolvem o sistema nervoso central.

 

Existem vários tipos de cancro do cérebro, que poderá consultar aqui.