Medicina Nuclear
Medicina Nuclear

Os exames de Medicina Nuclear são considerados procedimentos não invasivos que apoiam várias especialidades médicas, como por exemplo: cardiologia, oncologia, ortopedia, pediatria, endocrinologia, neurologia, nefrourologia e gastrenterologia, entre outras.

 

Assim, a Medicina Nuclear é fundamental para que os especialistas consigam esclarecer um diagnóstico oncológico, façam rapidamente o estadiamento da doença e monitorizem a eficácia de um tratamento planeado.

 

Para a realização destes exames, genericamente intitulados de cintigrafias, é administrado o radiofármaco, na maioria das vezes por via endovenosa, embora nalguns casos também possa ser utilizada a via oral ou a inalação.


Podem ser aplicados em todos os grupos etários, incluindo crianças. A dose do radiofármaco é ponderada em função do peso corporal e adaptada a cada pessoa.