Hérnias: quais são as mais comuns e como devem ser tratadas?

A hérnia é um problema de saúde bastante frequente, podendo atingir pessoas de todas as idades. Conheça os sintomas e os tipos mais comuns, e saiba quando deve procurar o médico.
Publicado por: CUF em
Tags: hérnia , cirurgia
Hérnias mais comuns e tratamento

A hérnia é a protrusão (saliência) de um órgão ou estrutura, através de uma abertura natural ou adquirida numa zona mais frágil do corpo. A localização mais comum é o abdómen. Pode ser congénita (presente à nascença) ou desenvolver-se devido a fatores como obesidade, gravidez, obstipação, tosse crónica e esforços excessivos.

 

Tipos de hérnias mais comuns

  • Hérnia inguinal
    É a hérnia abdominal mais comum. Consiste na protuberância de conteúdo intra-abdominal na região da virilha. Afeta crianças e adultos, sobretudo do género masculino.
  • Hérnia crural ou femoral
    Semelhante à inguinal, a saliência está um pouco abaixo da virilha, junto à coxa, através do orifício femoral.
  • Hérnia umbilical
    Consiste na protusão do conteúdo através do umbigo. É comum em recém-nascidos, tendendo a desaparecer nos primeiros anos de vida.
  • Hérnia incisional
    A protuberância ocorre em cicatrizes de cirurgias anteriores.
  • Hérnia epigástrica
    Ocorre na linha média do abdómen, entre o umbigo e o tórax, e consiste no prolapso de tecidos devido a fraqueza dos músculos.

 

Outros tipos de hérnias...

  • Hérnia do hiato
    Consiste na protusão de uma porção do estômago através de uma pequena abertura no diafragma (o hiato).
  • Hérnia discal
    A hérnia de disco é um problema que afeta um ou mais discos intervertebrais, situados entre as vértebras cervicais, torácicas e lombares que formam a coluna vertebral. Ocorre quando o núcleo pulposo de um disco força e rompe o anel fibroso exterior, passando para o espaço vertebral. A maior parte das hérnias atinge a região lombar, na parte inferior das costas. Saiba mais em "Hérnia discal: 10 conselhos de prevenção".

 

Sintomas

A hérnia pode ser assintomática (sem sintomas), mas também pode provocar sintomas como dor e desconforto. Procure ajuda médica urgente se tiver:

  • Dor intensa
  • Febre
  • Náuseas e/ou vómitos
  • Distensão abdominal e obstipação total
  • Hérnia vermelha ou púrpura

 

No caso de hérnia discal, pode haver compressão das raízes nervosas. Consulte o seu médico se sentir:

  • Dormência ou formigueiro nos membros
  • Fraqueza muscular
  • Perda de controlo do intestino ou da bexiga

 

Tratamento

  • Na maior parte dos casos, o tratamento da hérnia abdominal é uma cirurgia programada (método clássico ou laparoscopia, uma técnica minimamente invasiva). A cirurgia é comum e segura. Todas as hérnias devem ser operadas para prevenir complicações como o estrangulamento. Envolve a realização de uma pequena incisão através da qual a porção do organismo saliente é colocada novamente para dentro, com reposição da integridade das estruturas anatómicas. Na maioria dos casos coloca-se também uma prótese para reforçar a zona anatómica. Em caso de estrangulamento da hérnia, com interrupção do fluxo sanguíneo, morte dos tecidos e infeção, a cirurgia torna-se urgente, pois há risco para a própria vida

 

  • Na hérnia do hiato, sintomas como ardor e azia, provocados pelo refluxo de ácido do estômago para o esófago, podem melhorar com medicamentos (antiácidos ou inibidores da bomba de protões) e uma dieta que restrinja certos alimentos. No entanto há situações em que a cirurgia é necessária e realiza-se por laparoscopia
  • Na maioria das hérnias discais, o tratamento é conservador, o que envolve descanso e fármacos para a dor e a inflamação. Quando este não resulta ou há lesão nervosa, está indicada cirurgia para remoção do fragmento do disco herniado