Urologia

Braquiterapia prostática

 

O cancro prostático é um importante flagelo masculino, com enorme sofrimento quer para o doente, quer para a família. Este tumor apresenta-se como o mais prevalente no sexo masculino e como 2ª causa de morte oncológica no homem.

 

O pesado fardo social, médico e pessoal que o cancro prostático implica, tem conduzido todos os esforços no sentido da deteção precoce. Desta forma, os urologistas têm feito o possível para diagnosticar este tumor numa fase ainda inicial da doença, aumentando as probabilidades de sucesso do tratamento escolhido.

 

Dentre as várias alternativas existentes para o tratamento da neoplasia prostática maligna localizada, salienta-se a Braquiterapia intersticial prostática por algumas características desta técnica.

 

Na realidade, a braquiterapia prostática trata-se duma técnica cirúrgica menos invasiva, sem necessidade de incisão cirúrgica clássica, simples e de realização em sessão única, possibilitando a alta precoce do doente após cerca de 24h da intervenção.

 

Tendo em perspectiva o foco na qualidade de vida do doente e as expectativas deste, podemos afirmar que se trata de uma excelente opção, já que garante o retomar precoce da vida normal, de forma quase imediata (ao contrário do que acontece com a cirurgia radical ou a radioterapia externa).

 

O procedimento da braquiterapia assenta numa equipa multidisciplinar altamente especializada e treinada (radioterapeuta oncológico, físico, anestesista, enfermagem), liderada pelo Urologista. Esta equipa recorre à utilização de um sistema informático acoplado à aquisição de imagem ultrassonográfica intraoperatória em tempo real, com software específico para aplicação da energia radioisotópica no tecido prostático. No nosso caso, iniciámos esta técnica no Hospital da CUF Cascais há mais de 9 anos, pelas mãos do atual Coordenador da Urologia desta Unidade, o Dr. Sérgio Santos.

 

De forma muito simplificada podemos dizer que a braquiterapia consiste na introdução de “sementes” com radioisótopo dentro da próstata, de forma a permitir o efeito homogéneo da radiação que se vai libertando de forma controlada e limitada dentro do órgão. Um dos aspetos mais importantes desta técnica assenta exatamente nessa capacidade de exercer o tratamento de forma controlada dentro da próstata, minimizando os efeitos secundários nos órgãos e tecidos em redor.

 

Desta forma, a braquiterapia prostática tem-se afirmado por todo o Mundo como uma solução séria, com elevada eficácia e com baixa taxa de incidência de efeitos acessórios, possibilitando o tratamento agressivo e eficaz do cancro prostático sem interferir na qualidade de vida dos doentes.

 

Embora seja uma excelente opção curativa para o tratamento do cancro prostático, a equipa de especialistas disponível na Urologia do Hospital CUF Cascais obrigar-se-á a uma seleção criteriosa dos candidatos pois nem todos os doentes terão indicação médica para a braquiterapia. Assim sendo, caso pretenda informar-se sobre esta técnica e sobre a possibilidade desta ser uma opção válida para o seu caso, deve agendar uma consulta de Urologia no nosso Hospital CUF Cascais.