Alimentação do Bebé

Consulte o guia abaixo e fique a saber como se processa a alimentação do bebé. Damos-lhe algumas dicas e conselhos para que saiba quais os procedimentos mais corretos na hora da refeição do bebé.
Publicado por: CUF em
Tags: aleitamento , arrotar , biberão , bolçar , colostro , leite em pó , manobra de desengasgamento , regurgitar , tetinas

As consultas de vigilância de saúde durante a gravidez e/ou a preparação para o parto permitem aos pais esclarecer dúvidas, preocupações e expectativas relativamente à alimentação do bebé. No entanto, preparámos-lhe um guia para relembrar-lhe aquilo que deve ter sempre presente quando alimenta o seu bebé.

 

Primeiros dias de vida do bebé

Nos primeiros dias após o nascimento do bebé, devido à perda natural do excesso de líquido (edema) e ingestão de pequenos volumes de colostro, pode registar-se uma perda até 10% do peso de nascimento. Habitualmente, entre o segundo/terceiro dia após o parto, a mãe tem a "descida de leite", o que faz com que o leite passe a estar disponível em maior volume e aporte calórico. A partir do quarto/quinto dia, verifica-se um aumento de peso do bebé (em média 20 a 30g por dia durante o primeiro mês de vida), permitindo igualar progressivamente o peso de nascimento até à segunda semana de vida.

 

Alimentação do bebé nos primeiros dias: periodicidade das mamadas

Nos primeiros dias, com a ingestão de colostro, que é facilmente digerido, o bebé pode ter necessidade de mamar com mais frequência (ao fim de uma hora e meia a duas horas). Posteriormente, com a transição do leite, as refeições passam a ser mais previsíveis, com intervalos de três a quatro horas e períodos mais alargados durante a noite. Habitualmente, o bebé mama oito a dez vezes durante as 24 horas.

 

Sinais precoces de fome do bebé:

  • Movimentos de busca e de mastigação;
  • Mover e chupar os punhos;
  • Emissão de sons suaves;
  • Inquietude.

 

Alimentação do bebé através de aleitamento artificial: os cuidados a ter

Os leites artificiais são elaborados a partir de leite de vaca, adaptados a satisfazer as necessidades do bebé de acordo com a sua idade.

Existem alguns cuidados que deve ter:

  • Verifique a data de validade inscrita na embalagem de leite antes da sua utilização.
  • A lata de leite em pó deve estar bem tapada e, depois de aberta, só pode ser utilizada durante um mês. Prepare um biberão de cada vez e use-o de imediato.
  • A embalagem de leite artificial líquido deve ser agitada antes de abrir e conservada no frigorífico para consumir no prazo de 24h.

 

Esterilização dos biberões

Em condições normais de higiene, desde que se lave frequentemente e bem as mãos, as doenças infeciosas são menos frequentes. Eis o essencial que deve ter em conta:

  • Não é necessário ferver ou esterilizar os biberões e tetinas.
  • Lave os biberões e tetinas com água quente, detergente e utilize um escovilhão, de forma a eliminar todos os resíduos. No final passe abundantemente por água limpa.
  • Os biberões e tetinas também podem ser lavados na máquina de lavar loiça.
  • Depois de secos, guarde os biberões em local limpo, não se esquecendo de colocar a tetina no biberão virada para dentro e de fechá-lo com a respetiva tampa.

 

Como preparar o biberão:

  • Lave as mãos antes de preparar o biberão.
  • Coloque a água dentro do biberão e verifique a quantidade de água usando a graduação existente, ao nível dos seus olhos.
  • Encha a colher de medida que vem dentro da lata de leite sem pressionar o pó. Retire o excesso com a espátula, de modo a que fique rasa.
  • Respeite as proporções de água e de leite em pó referidas na embalagem (30ml de água/1 colher de pó).
  • De seguida, junte o pó à água e feche o biberão com a tampa.
  • Para dissolver, faça movimentos rotativos sem agitar o leite, até obter uma solução homogénea.
  • Para aquecer o biberão deve fazê-lo em banho-maria.
  • Antes da alimentação do bebé deve verificar a temperatura do leite deixando cair umas gotas no pulso ou dorso da mão. O leite tem de estar morno e não quente.
  • O leite deve cair gota a gota da tetina e não em fio, de forma a evitar situações de engasgamento.

 

O que NÃO deve fazer na preparação da alimentação do bebé

  • Os pais não devem usar "medidas a olho" ou "meias doses" - se for necessário aumentar a quantidade de leite deve ser sempre de 30 em 30ml.
  • Não se deve colocar primeiro o pó e depois a água.
  • É importante não calcar o pó na colher de medida porque provoca o aumento da concentração final do leite após a sua preparação, o que pode provocar desidratação e sobrecarga de proteínas e minerais no rim do bebé.
  • Também não deve colocar colocar menos quantidade de pó. O leite muito diluído impede o bebé de ingerir a quantidade de nutrientes necessária ao seu crescimento.
  • O leite que sobrou de uma mamada não deve ser reaproveitado ou reaquecido.
  • Deve evitar-se ferver ou aquecer o leite no micro-ondas, mesmo o leite materno, pois pode destruir proteínas e nutrientes e, ainda, provocar queimaduras.

 

Dar o biberão

A alimentação do bebé por biberão é mais fácil, porque mesmo que não esteja bem acordado é capaz de chuchar na tetina. Contudo, este é um momento propício à relação que estabelece com os pais/cuidadores, imprescindível ao seu desenvolvimento. Siga este ritual:

  • Quem der o biberão deve sentar-se numa posição confortável com as costas apoiadas, podendo utilizar uma almofada de amamentação para apoiar o seu braço e corpo do bebé.
  • Deve recostar o bebé numa posição semi-sentada, com a cabeça apoiada no braço, aconchegando-o junto ao corpo e sempre bem acordado.
  • Para diminuir a ingestão de ar, o biberão deve estar suficientemente inclinado e com a tetina preenchida com leite.
  • Enquanto alimenta o bebé deve falar com ele. Esta proximidade é fundamental para estabelecer laços afetivos.

 

A importância de arrotar

O arroto consiste na expulsão do ar que o bebé deglutiu durante a mamada. Para ajudar o bebé a arrotar (ou eructar) deve colocá-lo virado para si, de pé, encostado ao seu tronco, com a cabeça apoiada num dos seus ombros. Pode dar-se palmadinhas ou massajar a parte superior das costas. Quando o bebé arrota é frequente bolçar pequenas quantidades de leite.

Se o bebé ingeriu menor quantidade de ar durante uma mamada pode não arrotar. Depois de estar deitado pode ficar incomodado e com dificuldade em adormecer. Nestas situações pegue novamente no seu bebé e coloque-o em posição de arrotar.

 

Bolçar/regurgitar

Bolçar ou regurgitar consiste na subida de uma parte do conteúdo do estômago até à boca. Isto resulta da imaturidade funcional do esfíncter esofágico inferior, ou seja, a "válvula" que impede a passagem de alimentos do estômago para o esófago e que ainda não está a funcionar perfeitamente. É muito comum nos primeiros meses.

 

5 regras para uma alimentação do bebé bem sucedida

  1. Alimentar o bebé calmamente, sem pressas.
  2. Aumentar o número de refeições, diminuindo a quantidade em cada mamada.
  3. Esperar que arrote antes de o deitar.
  4. Evitar fraldas ou roupas muito apertadas.
  5. Evitar estimular muito o bebé após a mamada, por exemplo tomar banho, mudar a fralda, etc.

 

Atenção!

Se o bebé se engasgar durante a alimentação, os pais devem observar se ele respira ou chora. Se não o fizer, os pais devem proceder à Manobra de desengasgamento:  

  • Colocar o bebé de barriga para baixo sobre o seu antebraço com a cabeça inclinada para baixo.
  • Dar 5 pancadas nas costas, entre as omoplatas (utilize a base da mão, com força adequada ao tamanho da criança).
  • Se, entretanto, o bebé não começar a chorar, verifique se respira e, se não o fizer, repita a manobra.