Problemas da próstata: 7 sinais a que deve estar atento

Os problemas da próstata são comuns, especialmente nos homens com mais de 50 anos. Aprenda a identificá-los e, mais importante, a preveni-los.
Publicado por: CUF em
Tags: próstata , cancro da próstata , prostatite , hiperplasia benigna da próstata , sangue na urina
homem atento aos problemas da próstata

A próstata é uma pequena glândula do homem, do tamanho e forma de uma noz. Situa-se abaixo da bexiga e à frente do reto e rodeia a uretra (o tubo que transporta a urina da bexiga para o exterior). A sua função é produzir um líquido branco e fluído que faz parte do esperma. Com o avançar da idade, a próstata tende a aumentar de tamanho (não se sabe exatamente porquê) e, quando se torna demasiado grande, pode causar problemas de saúde.

 

Fale com o seu médico se detetar...

Se identificar algum dos seguintes sintomas, deve consultar o seu médico assistente para avaliar a presença de algum problema na próstata.

  1. Vontade de urinar com frequência
  2. Acordar várias vezes durante a noite para urinar
  3. Sangue na urina ou no sémen
  4. Dor ou ardor ao urinar
  5. Dor ao ejacular
  6. Dor ou rigidez frequente ao nível da zona lombar, ancas, zona pélvica, retal ou coxas
  7. Perda involuntária de urina

 

Os problemas da próstata mais comuns

Consulte o seu médico para verificar se os seus sintomas se devem a algum dos seguintes problemas:

 

Hiperplasia benigna da próstata

Muito comum em homens a partir dos 55 anos, ocorre quando a próstata aumenta de tamanho. A vigilância anual pelo médico assistente poderá ser suficiente; se for necessário tratamento, este poderá passar pela prescrição de medicamentos que ajudem a diminuir o tamanho da glândula ou a relaxar os músculos que lhe estão próximos ou, inclusivamente, pela cirurgia.

 

Prostatite bacteriana aguda

Tem na sua origem uma infeção bacteriana e surge repentinamente. Se desenvolver febre, arrepios ou dor em conjunto com os sintomas acima referidos, sobretudo dificuldade em urinar, consulte o seu médico assistente. A maior parte destes casos é tratado com antibióticos e medicamentos para atenuar a dor ou desconforto.

 

Prostatite bacteriana crónica

Esta infeção é recorrente: está sempre a aparecer e a desaparecer e pode ser de difícil tratamento; a toma prolongada de antibióticos pode estar indicada.

 

Prostatite crónica

Pode causar dor na zona lombar, virilha ou no pénis. O seu tratamento pode envolver a combinação de fármacos, cirurgia e alterações a nível do estilo de vida.

 

Cancro da próstata

A probabilidade de se desenvolver cancro da próstata pode ser influenciada por vários fatores:

  • idade (homens com mais de 50 anos têm maior risco)
  • etnia
  • histórico familiar (se o pai ou irmão tiver, o risco é mais elevado)
  • dieta, que quando é rica em gordura aumenta a probabilidade do seu desenvolvimento

Através de um exame à próstata, o seu médico assistente poderá avaliar se os os seus sintomas se devem a um possível cancro e o tratamento será decidido consoante cada caso.

 

Dicas para prevenir problemas da próstata

Até certo ponto, os problemas da próstata estão naturalmente associados ao envelhecimento. Existem, no entanto, algumas estratégias que pode adotar para manter esta glândula mais saudável, tais como:

  • Seguir uma dieta rica em fruta e vegetais. Comer peixes gordos ricos em ómega-3 e alimentos ricos em gorduras boas, como o abacate, frutos secos e azeitonas.
  • Evitar alimentos processados e ricos em açúcar e gordura saturada.
  • Manter-se bem hidratado, bebendo água.
  • Beber chá, nomeadamente o verde e o de hibisco, ambos ricos em antioxidantes. É importante, contudo, preferir chás sem cafeína, que pode irritar a próstata e a bexiga.
  • Ter uma boa higiene íntima, mantendo os órgãos genitais limpos.
  • Fazer exercício físico (moderado ou vigoroso) e controlar o peso.
  • Fazer uma boa gestão do stress: o stress  pode levar à contração inconsciente e persistente dos músculos pélvicos, o que, a longo prazo, pode causar problemas a nível da próstata. Experimente terapia, meditação ou exercícios como ioga ou tai chi.