Ortorexia: sabe o que é?

Comer de forma saudável é um bom princípio, a menos que se torne uma obsessão. A ortorexia pode mesmo levar à desnutrição, conduzindo em casos extremos à morte.
Publicado por: CUF em
Tags: alimentação , distúrbios do comportamento alimentar , ortorexia
Ortorexia

A ortorexia define-se como uma obsessão por ingerir apenas alimentos considerados "bons" e saudáveis. A palavra ortorexia deriva do grego, sendo que orthos significa "correto" e orexis significa "apetite". Foi cunhada em 1997 pelo médico Steve Bratman, autor do livro Health Food Junkie, embora ainda não conste no Manual de Diagnóstico de Doenças Mentais (DSM) como uma entidade clínica autónoma, a par de outras perturbações do comportamento alimentar, como a anorexia e a bulimia. Desconhece-se a sua prevalência.

 

O que a motiva?

Inicialmente, pode parecer que o motivo da ortorexia é apenas a preocupação com a saúde, mas existem outras razões subjacentes, como uma compulsão para assumir o controlo e atingir a perfeição e a melhoria da autoestima.

 

A ortorexia é diferente de outros distúrbios alimentares?

Na ortorexia existe uma obsessão com a qualidade e com a saúde e não com a quantidade e com o peso, diferenciando-se nisto da bulimia e da anorexia.

 

O que pensa a pessoa com ortorexia?

Quem sofre de ortorexia preocupa-se de tal modo com a alimentação que as outras dimensões da sua vida ficam em segundo plano. É caracterizada por um planeamento rigoroso das refeições, por vezes até com dias de antecedência, adotando regras cada vez mais restritas, e pela exclusão de alguns alimentos tidos como "maus", "contaminados" ou "impuros", como gorduras, aditivos ou glúten, podendo chegar à abstinência.

 

Será que sofro de ortorexia?

Existem algumas questões que integram o chamado teste de Bratman, cujas respostas positivas podem sugerir a existência de ortorexia. São elas:

  • Sente que a sua dieta é a sua principal preocupação, interferindo com o seu trabalho e com as relações com amigos e familiares?
  • Passa grande parte do seu tempo a pensar na alimentação e a planear ou a preparar as suas refeições?
  • Considera que o valor nutritivo dos alimentos é mais importante do que o prazer de comer?
  • Recusa-se a comer em restaurantes ou em casa de amigos e isola-se às refeições?
  • Sente-se com mais autoestima e até superior às outras pessoas devido ao seu tipo de alimentação?
  • Culpa-se e castiga-se se cair na tentação de comer um alimento "mau"?

 

Fatores de risco

Pessoas com hábitos alimentares muito seletivos, como vegans e macrobióticos, bem como adolescentes, podem correr maior risco de sofrer de ortorexia.

 

Tratamento

O primeiro passo para tratar a ortorexia é admitir que existe um problema. Visto tratar-se de uma perturbação do mesmo tipo da anorexia e da bulimia, a melhor opção será procurar ajuda junto de profissionais com experiência nesta área.

É importante perceber as causas emocionais e psicológicas subjacentes ao problema e restaurar o equilíbrio e a moderação. Em caso de malnutrição, é necessária uma intervenção médica urgente.