Asma brônquica: 7 dúvidas comuns

Apesar de muito frequente nas crianças, a asma é motivo de angústia para os pais e suscita-lhes várias dúvidas
Publicado por: Graça Pires em
Tags: alergias , asma brônquica , dificuldade em respirar , rinite alérgica , tosse seca

A asma brônquica é uma doença muito frequente nas crianças e caracteriza-se por um processo inflamatório crónico nas vias aéreas, que as torna mais reativas. Perante determinados estímulos, os brônquios ficam obstruídos e surgem os sintomas de asma, habitualmente episódios de tosse seca persistente, assobio, dificuldade em respirar ou sensação de aperto no peito. A seguir, as dúvidas mais comuns acerca desta doença.

 

  1. A asma tem sempre uma base alérgica? 
    Habitualmente, a asma na criança tem uma base alérgica, mas pode haver asma sem alergias. E, mesmo perante um quadro de asma alérgica, outros fatores podem desencadear os sintomas, nomeadamente infeções virais, rinite não controlada ou agudização de sinusite, irritantes como o fumo do tabaco, giz e cloro, fatores psicológicos e exercício físico.
     
  2. Como se confirma o diagnóstico de asma?
    Para confirmar o diagnóstico desta doença, o importante são os dados clínicos, nomeadamente a existência dos sintomas típicos, numa criança que apresenta outras doenças alérgicas, a existência de familiares com alergias, principalmente pais e irmãos e também a melhoria dos sintomas com a medicação.
     
  3. O exercício físico pode desencadear sintomas de asma?
    O exercício físico pode ser um dos fatores desencadeantes dos sintomas de asma, seja durante as aulas de educação física, quando as crianças estão a brincar ou, simplesmente, quando dão gargalhadas. Mas também é possível surgirem estes sintomas em doentes que não têm o diagnóstico de asma, ou seja, têm asma apenas quando praticam exercício físico. É importante o diagnóstico correto desta situação, para se implementarem as medidas adequadas que permitam que o asmático possa praticar desporto.
     
  4. Uma criança com asma pode, então, praticar exercício físico?
    O exercício físico numa criança com asma pode e deve ser feito. Para que tudo corra bem e o exercício físico seja bem tolerado é necessário que a asma esteja bem controlada (a criança deve fazer diariamente a medicação que lhe foi prescrita). Pode ser necessário, quando for indicado pelo médico, que a criança faça o broncodilatador antes da aula de educação física. O exercício físico deve ser adaptado, devendo a aula começar por corridas rápidas e curtas e não por uma corrida prolongada. Sempre que surjam queixas durante a atividade física, esta deve ser interrompida e retomada apenas quando houver resolução dos sintomas.
     
  5. Em que consiste o tratamento da asma brônquica?
    O tratamento da asma brônquica tem como objetivo o controlo da inflamação que existe de base a nível dos brônquios. Dessa forma, os medicamentos que são utilizados têm uma ação anti-inflamatória e os mais frequentemente utilizados são os corticoides inalados. Também pode ser utilizado outro tipo de medicação, antagonistas dos leucotrienos, que exerce o mesmo tipo de ação. A qualquer destes dois tipos de fármacos torna-se, por vezes, útil juntar um medicamento broncodilatador.
     
  6. A terapêutica da asma deve ser feita diariamente?
    Tendo em conta que a asma é uma doença crónica, a terapêutica deve ser realizada cronicamente, ou seja, a terapêutica é diária! 
    Nunca é de mais realçar a segurança destes fármacos que, se usados nas doses habitualmente indicadas, não têm efeitos adversos e não causam qualquer habituação. É importante acompanhar o tratamento diário da asma com o tratamento de outras doenças que possam eventualmente coexistir, como a rinite alérgica.
     
  7. Como se deve atuar quando a criança tem uma crise de dificuldade respiratória?
    Numa situação de crise de dificuldade respiratória é necessário que a criança inicie de imediato o esquema terapêutico de crise prescrito pelo seu médico.

 

Artigo relacionado

Asma: o que é e quais os sintomas