Cancro da mama: 5 minutos por mês podem salvar a sua vida (Vídeo)

O autoexame da mama não dispensa a consulta de um médico, mas pode ajudar num diagnóstico precoce do cancro da mama. E há dicas para tornar este processo mais fácil e com menos dúvidas.
Publicado por: CUF em
Tags: mama , cancro da mama , autoexame da mama , palpação
Mulher que vai fazer o autoexame da mama

"Sempre que faço o autoexame da mama assusto-me porque encontro ‘coisas’ que não percebo o que são". "Nunca sei como fazer porque parece haver tantas técnicas e posições diferentes". "Não me lembro de fazer regularmente". "Não tenho tempo". É fácil encontrar desculpas para não fazermos aquilo que, de alguma forma, nos coloca numa posição de desconforto. É o caso do autoexame da mama. Mas a verdade é que, não só é um procedimento muito simples, como, com as dicas certas, pode ser rápido. E salvar vidas.

 

 

Quanto tempo demora?

Esqueça a ideia de que vai "perder" muito tempo a realizar o autoexame. Não só este não é tempo perdido, já que pode estar a salvar a sua vida, como a verdade é que em apenas 5 minutos por mês consegue realizar todo o autoexame da mama.

 

De quanto em quanto tempo deve ser feito?

O autoexame da mama deve ser feito todos os meses. Caso seja menstruada, deve fazer a palpação sete dias após a menstruação - evitando desta forma toda a fase mensal em que a mama está naturalmente com mais tensão. Caso já esteja na menopausa, pode marcar um dia no calendário e fazer sempre no mesmo dia. Assim vai ser mais fácil lembrar-se.

 

Fazer o autoexame

O autoexame da mama divide-se em duas partes. A primeira é de observação. Para tal, coloque-se em frente a um espelho e observe as suas mamas. Esteja particularmente atenta a sinais como:

  • pele casca de laranja
  • assimetria excessiva
  • vermelhidão 
  • líquido no mamilo

É importante que vá comparando as suas mamas de mês para mês.

 

A segunda parte do autoexame consiste na palpação da mama. Apesar de existirem várias técnicas e posições, sugerimos que adote uma e a utilize sempre. Não só isto lhe vai permitir uma melhor comparação de mês para mês, como todo o processo se tornará mais natural e simples. A posição mais comum é, de pé, colocar uma mão na nuca e, com a outra mão, percorrer a mama no sentido dos ponteiros do relógio, de fora para dentro, não esquecendo o mamilo e a axila. Depois, é só repetir na outra mama.

 

Se detetar algum dos sinais acima descritos ou algo de estranho, deve consultar um médico. Mesmo que não detete nada, deve visitar regularmente um ginecologista ou o seu médico assistente. O autoexame da mama não substitui esta consulta.

 

O autoexame da mama também pode ser realizado pelo homem, uma vez que 1% de todos os diagnósticos de cancro da mama acontece no sexo masculino.