Seniores: os benefícios do exercício físico

A atividade física é benéfica para a saúde em todas as idades. Mas há que tomar algumas precauções
Publicado por: CUF em
Tags: atividade física , equilíbrio , exercício físico , flexibilidade , quedas , resistência , Seniores

Segundo o U.S. Surgeon General’s Report on Physical Activity and Health, as pessoas inativas têm cerca do dobro da probabilidade de desenvolver doença cardíaca. O sedentarismo está igualmente associado a mais visitas ao médico, internamentos e uso de fármacos para várias doenças. 

A prática regular de exercício físico tem um impacto muito positivo na nossa saúde e qualidade de vida à medida que envelhecemos. Fazer exercício físico melhora o humor, ajuda a gerir o stresse, previne a depressão e, segundo a ciência, ajuda a prevenir e retardar o desenvolvimento de doenças cardiovasculares, diabetes e alguns tipos de cancros. 

 

Exercício físico como terapêutica Em seniores que sofrem de alguma patologia ou incapacidade física, a prática de exercício físico pode, inclusive, fazer parte da terapêutica da doença. Pesquisas demonstram que pessoas que sofrem de artrite, doença cardíaca ou diabetes beneficiam se praticarem exercício físico regularmente. 

 

Autonomia Ser fisicamente ativo ajuda os seniores a melhorar a força, resistência física, flexibilidade e equilíbrio, o que lhes permite continuar a levar a cabo as suas atividades e rotinas do dia a dia e, em simultâneo, manter a sua independência. 

 

Consultar o médico É muito importante que o sénior consulte um especialista de medicina desportiva antes de iniciar a prática de exercício físico. O médico vai fazer uma avaliação global tendo em conta a história clínica da pessoa, certificando-se de que esta reúne as condições necessárias para praticar exercício físico, quais os cuidados que deve ter, qual o tipo de exercício físico mais adequado e o que fazer em caso de sentir queixas. 

 

4 benefícios do exercício físico para os seniores

1. Força 
Exercícios que aumentam a força muscular (exercícios com pesos ligeiros) ajudam a manter a capacidade dos seniores descerem e subirem escadas, transportarem sacos com compras ou pegarem os netos ao colo.

2. Resistência 
Caminhadas em passo rápido ou natação melhoram a respiração e ritmo cardíaco e são benéficas para o coração, pulmões e sistema circulatório. Aumentar a capacidade de resistência ajuda os seniores a continuarem a poder brincar com os netos (empurrá-los no baloiço, por exemplo), praticar desporto ou realizar tarefas domésticas como aspirar, entre outras.  

3. Equilíbrio 
Modalidades que trabalham o equilíbrio, como o tai chi, melhoram a capacidade de controlar o corpo, esteja este parado ou em movimento. Ter uma boa capacidade de equilíbrio é importante para prevenir quedas (e a incapacidade física que daí pode resultar), descer e subir escadas ou poder alcançar objetos arrumados em prateleiras altas – na cozinha, por exemplo.

4. Flexibilidade 
Exercícios como os alongamentos ajudam o corpo a manter-se flexível e ágil, o que melhora a liberdade de movimentos e ajuda o sénior em tarefas diárias como fazer a cama, atar os atacadores dos sapatos ou despir uma camisola e mesmo conduzir.

 

Atenção!
O início da prática de exercício físico deve ser sempre gradual e a presença de dor ou má disposição obriga à interrupção do treino e aconselhamento com o médico.