Outros Serviços Unidades

Acupuntura Médica

Agulhas utilizadas em Acupuntura

 O que é a Acupuntura?

A Acupuntura médica é um método de diagnóstico e tratamento utilizado em algumas situações clínicas, que permite a correção de algumas alterações e uma melhoria do funcionamento orgânico global. Estas correções são efetuadas através de introdução de pequenas agulhas em determinados locais anatómicos, promovendo no organismo o restabelecimento da fisiologia através de efeitos locais, segmentares e supra segmentares.

 

A medicina ocidental, do ponto de vista científico, explica os efeitos da acupuntura através da estimulação e libertação de substâncias endógenas, endorfinas, neurotransmissores e hormonas que vão modelar o sistema nervoso central e autonómico, promovendo o equilíbrio do organismo sem a administração de qualquer substância química.

 

Após a anamnese, que consiste na colocação de diferentes questões relacionadas com aspetos da vida do paciente e observação clínica, chega-se a um diagnóstico e só então se procede ao tratamento. Este pode ser multimodal (utilizando uma ou diversas técnicas sinérgicas) e será iniciado de acordo com estratégia entretanto definida, para uma correta gestão do conjunto de contributos médicos e complementares.

 

A eficácia clínica da acupuntura, demonstrada em dezenas de estudos, levou o National Institutes of Health (NIH), o centro de investigação médica do governo norte-americano a reconhecer a acupuntura, originária da medicina tradicional chinesa, como uma poderosa aliada da medicina ocidental.

 

Na Europa nomeadamente na Alemanha, estudos envolvendo um grande número de doentes confirmaram a eficácia da acupuntura no tratamento de patologias músculo-esqueléticas, como artrose da anca e do joelho, lombalgia, dor crónica do ombro e em outras situações como cefaleia de tensão e dismenorreia (dor menstrual).

 

A acupuntura é também recomendada no tratamento ou alívio de sintomas funcionais orgânicos como por exemplo soluços intratáveis, nas náuseas e vómitos de diversos tipos, incluindo da gravidez e da quimioterapia.

 

A Organização Mundial de Saúde apresenta uma lista de diversas indicações.

 

Qual a mais-valia de procurar um médico com competência em Acupuntura?

 

O médico é o único profissional que possui os conhecimentos científicos como por exemplo de anatomia, fisiologia, bioquímica, patologia, para efetuar os diagnósticos corretos, podendo solicitar e interpretar exames complementares. Tem a capacidade de aconselhar a terapêutica mais indicada para cada situação clínica, que poderá ser a acupuntura ou não e tratar as complicações que podem surgir.

 

Um dos problemas graves que podem ocorrer quando a acupuntura não é praticada por médicos é o atraso no diagnóstico e no tratamento de diversas patologias, que necessitam de outro tipo de tratamentos, e para os quais não está indicada a acupuntura, podendo criar-se riscos acrescidos. Cabe ao médico decidir que situações são suscetíveis de serem tratadas com acupuntura. Esta é uma técnica terapêutica que deve ser integrada e conjugada com terapêuticas convencionais, como medicamentos, cirurgia ou outro tipo de tratamentos e não deve ser entendida como uma medicina alternativa, mas sim complementar.

 

Em Portugal, a acupuntura médica é praticada por especialistas certificados (competência) pela Ordem dos Médicos.

 

A quem se destina a Acupuntura e quando deve ser utilizada

A acupuntura pode ser utilizada como alternativa a alguns tratamentos ou quando estão contraindicados fármacos, como na gravidez (utilização de apenas alguns pontos), estados de alergias, insuficiência renal e cardíaca.

 

A acupuntura e a acupressão podem ser utilizadas em qualquer idade nomeadamente em Pediatria.

 

A acupuntura é menos eficaz em doentes a tomar alguns medicamentos sendo por isso necessário desmedicalizar numa fase inicial antes de iniciar o tratamento.

 

Factos e Curiosidades sobre a Acupuntura

A acupuntura tem como objetivo a recuperação do organismo como um todo, pela indução de processos regenerativos, normalização das funções alteradas, reforço do sistema imunológico e controlo de dor.

 

É uma técnica milenar, mostrando benefícios em indivíduos com problemas gastrointestinais, respiratórios, musculares, urológicos, endocrinológicos, psicológicos, neurológicos, ginecológicos, dermatológicos, na diminuição da tensão emocional, desmame tabágico e de fármacos com ação psicoativa.

 

  • Função anti-inflamatória e analgésica da acupuntura

Experiências com ratos demonstraram que a acupuntura pode até triplicar os efeitos de um composto natural conhecido pelas suas funções anti-inflamatórias e analgésicas.

Investigadores da Universidade de Rochester nos EUA observaram que os tecidos próximos das agulhas tinham até 24 vezes mais adenosina, sugerindo que a impercetível perfuração da pele possa acionar tanto a acumulação da substância em tecidos mais externos da pele, como também a sinalização ao cérebro para criar endorfinas contra a dor e neurotransmissores e hormonas naturais ambos com ação reguladora.

 

  • Técnicas de estimulação na acupuntura

De acordo com os Orientais, os meridianos energéticos que atravessam o corpo são afetados por energias "perversas", que afetam o organismo de forma geral. Apesar de parecer misticismo, a própria tradição ocidental considera que ventos, bactérias, vírus, lesões, traumas, ansiedades, frio ou calor constituam boa parte das energias "perversas".

A estimulação de pontos de acupuntura pode ser feita pelos dedos (acupressão), laser e outras técnicas. O importante é que os fluxos energéticos sejam retomados e a energia do corpo equilibrada.

Também são utilizadas outras técnicas, sendo as mais conhecidas a moxibustão (aplicação de calor sobre determinados pontos ou meridianos), a auriculoterapia e a electroacupuntura.

O sentido das agulhas, o tempo e a forma de estimulação podem variar conforme o tratamento. É costume utilizar um "guia" para inserir as agulhas. Trata-se de um pequeno tubo plástico descartável dentro do qual se encontra a agulha. A leve pressão da ponta do "guia" sobre a pele ajuda a reduzir a sensação da entrada da agulha, mas os acupuntores experientes muitas vezes optam por inserir a agulha, com um movimento rápido sem o guia até a profundidade indicada.

 

Como marcar a sua consulta?

No site, consulte os profissionais da Acupuntura: 

Dr. Luís Miguel Agualusa

Ou ligue 220 033 500