Legionella: o que deve saber

Eis o essencial sobre esta bactéria
Publicado por: CUF em 06 de Novembro 2017
Tags: Água , doença dos Legionários , infeções pulmonares , legionella
Legionella

Fique a saber o essencial sobre esta bactéria e como controlar e prevenir a infeção por Legionella.

 

O que é a Legionella?

A bactéria Legionella é um microrganismo omnipresente no meio aquático e, de acordo com a Direção-Geral da Saúde (DGS), pode existir em reservatórios naturais, rios e lagos e, também, em reservatórios artificiais como sistemas de água doméstica (quente e fria), humidificadores, torres de arrefecimento de sistemas de condicionamento de ar, jacuzzis, piscinas, instalações termais, águas sujas paradas e fontes decorativas (repuxos, por exemplo) - locais onde se produzam aerossóis com facilidade.

 

Como ocorre o contágio por Legionella?

Quando a temperatura (entre 20 e 45°C) e a presença de depósitos (ferrugem, lodo, matéria orgânica) nos ambientes atrás referidos podem suportar o crescimento bacteriano vão favorecer a multiplicação rápida da bactéria Legionella.

A Legionella pode causar doença quando uma pessoa inala ou aspira gotículas de água suspensas no ar que contenham Legionella em quantidade suficiente e com características de virulência (existem várias espécies de Legionella). A maioria dos casos de doença é provocado pela Legionella pneumophila, enquanto os restantes são causados por outras espécies de Legionella.

É de salientar que a infeção por Legionella não é transmitida de pessoa para pessoa nem através da ingestão de água contaminada.

 

Doença dos Legionários

A infeção por Legionella pneumophila pode provocar a febre de Pontiac (com sintomas semelhantes a uma gripe e geralmente pouco severa) e a doença dos Legionários, a manifestação mais grave de infeção por Legionella pneumophila e que consiste num tipo de pneumonia potencialmente fatal.

Qualquer pessoa pode ser infetada por Legionella  mas existem fatores que aumentam o risco:

  • A idade - a infeção atinge especialmente pessoas com mais de 50 anos e é rara entre crianças
  • Ser do sexo masculino - a infeção afeta duas a três vezes mais homens do que mulheres
  • Ter uma doença pulmonar
  • Ser fumador
  • Ter uma doença crónica (diabetes, insuficiência renal, cancro, alcoolismo)
  • Ter uma doença que comprometa a imunidade
  • Ter uma doença que implique realizar quimioterapia ou tomar medicação com corticoides

 

Sintomas de infeção por Legionella pneumophila 

O período de incubação varia entre 2 a 10 dias e, a nível geral, decorridos cerca de 5 a 6 dias depois de se terem inalado as bactérias presentes nas gotículas de água podem surgir os primeiros sintomas.

A infeção por Legionella pneumophila pode causar sintomas como:

  • tosse,
  • calafrios,
  • dificuldades respiratórias,
  • dores musculares,
  • febre alta
  • sintomas gastrointestinais como diarreia e vómitos.

A pneumonia surge normalmente de forma aguda, podendo conduzir a insuficiência pulmonar e morte

 

Tratamento da infeção por Legionella

O tratamento de Legionella pneumophila consiste na administração de antibióticos e, em casos mais graves, torna-se necessário que o doente seja internado.

 

Controlo e prevenção da infeção por Legionella

O diagnóstico precoce e a deteção e descontaminação da fonte de infeção na origem dos casos de infeção por Legionella são medidas necessárias para controlar e prevenir a doença.

Em termos de medidas preventivas, a DGS dá as seguintes recomendações em caso de surto:

  • Devem ser evitados os duches, jacuzzis e hidromassagens enquanto a fonte do problema não for identificada
  • As cabeças dos chuveiros devem ser desinfetadas por imersão em solução com lixívia, durante cerca de 30 minutos, uma vez por semana, como medida de precaução
  • Nos termoacumuladores, a água deve estar regulada para temperaturas acima dos 75ºC
  • A água da rede pública pode continuar a ser consumida

 

Como surgiu o nome da bactéria Legionella

Em 1976, durante uma convenção da American Legion, num hotel em Filadélfia, a infeção por uma bactéria provocou 34 mortes e pneumonias graves em 221 participantes. Assim, esta bactéria foi denominada Legionella pneumophila e a doença ficou conhecida por "Doença dos Legionários".

 

Artigo relacionado

Pneumonia