Medicamentos oncológicos e toxicidade

A toxicidade de certos medicamentos obriga a uma vigilância regular e alguns cuidados
Publicado por: Sofia Azambuja Braga em
Tags: medicamentos oncológicos , problemas cardíacos , problemas neurológicos , problemas renais , tratamento oncológico
Medicamentos oncológicos e toxicidade

Certos medicamentos são tóxicos para o coração ou para os rins. Muitas vezes, para evitar a toxicidade, é dado soro ao doente enquanto lhe é administrado o medicamento.

 

O que fazer?
Para prevenir problemas cardíacos podem ser feitos regularmente ECG ou ecocardiogramas. A função renal é avaliada fazendo-se análises regularmente (ureia, ionograma e creatinina). 
O médico decidirá quando for necessário efetuar estes exames/análises.

 

Problemas neurológicos
A toma de alguns medicamentos pode provocar alterações nervosas chamadas neuropatia. Trata-se de uma sensação de inchaço e de peso, melhor dito de “encortiçamento” e de “formigueiro” ao nível das mãos e dos pés. Estas alterações podem-se agravar, chegando a alterar os movimentos das mãos e dos pés. Noutros casos, as alterações neurológicas podem manifestar-se pela perda de equilíbrio e vertigens, diminuição da audição ou da visão. Uma das sensações típicas é a diminuição da sensibilidade das mãos e pés com dificuldade em executar tarefas mais finas sem controlo da visão; apertar botões, apertar atacadores, folhear um jornal. A neuropatia nem sempre é reversível, havendo certos fármacos que estão muito mais frequentemente associados a este efeito secundário.
 
O que fazer?
Em todos estes casos, o doente deve contactar o seu médico, que poderá pedir exames, alterar o tratamento, usar fármacos que podem ajudar ou explicar como se pode readaptar ao seu dia a dia.