Miopia: como reconhecer os sintomas?

Uma pessoa míope vê mal ao longe, mas a visão ao perto não é afetada. Saiba no que consiste este erro refrativo e quais são os sinais de alerta.
Publicado por: CUF em
Tags: miopia , olhos , visão , visão desfocada
Miopia: como reconhecer os sintomas?

A miopia é um erro refrativo do globo ocular em que as imagens são focadas à frente da retina, o que faz com que a visão ao longe seja afetada. Numa visão normal, as imagens são focadas na retina, uma membrana que converte as imagens em impulsos nervosos e que transmite a informação ao cérebro, através do nervo ótico. Na miopia, a focagem faz-se antes da retina, o que faz com que a informação transmitida ao cérebro não esteja correta. As imagens mais distantes parecem desfocadas. Quanto mais acentuada é a miopia, menor é a distância necessária para ver nitidamente.

Calcula-se que a miopia afete cerca de um quarto da população mundial. Em alguns estudos, essa prevalência é mesmo superior. Normalmente inicia-se na infância ou na adolescência, progredindo ao longo de anos até estabilizar.

 

Sinais e sintomas

Há vários sinais que indicam a existência de miopia, sendo estes mais ou menos acentuados consoante o grau da miopia, medido em dioptrias. São eles:

  • Visão turva, baça, distorcida ou desfocada ao longe;
  • Necessidade de semicerrar os olhos para tentar ver melhor;
  • Fadiga ocular;
  • Dor de cabeça ou "cabeça pesada";
  • Dificuldade em conduzir, especialmente à noite (miopia noturna), o que pode potenciar acidentes;
  • Dificuldade em realizar atividades normais do dia a dia ou de as realizar tão bem ou com tanto prazer como desejaria (no trabalho, desporto ou lazer);
  • Diminuição da qualidade de vida.

 

Nas crianças, é importante ter em atenção os seguintes sinais:

  • Sentar muito próximo da televisão;
  • Piscar ou esfregar os olhos frequentemente;
  • Desinteresse pelo que se passa a alguma distância;
  • Dificuldade em ler o que está mais distante (como letreiros, por exemplo);
  • Erros a copiar do quadro, na sala de aula;
  • Diminuição da atenção às aulas e até do aproveitamento escolar.

 

Na miopia, o olho é maior (mais comprido) ou a córnea é mais curva do que o normal. Não se sabe exatamente a razão por que isso acontece, mas pensa-se que pode ser derivado de alguns destes fatores: 

  • Genéticos: se tem história familiar de miopia, tem um risco aumentado de sofrer deste problema.
  • Condições ambientais: passa pouco tempo no exterior? Alguns estudos indicam que o risco de ter miopia aumenta quando a exposição à luz solar é reduzida.

 

Como tratar

A miopia pode ser corrigida com:

  • Lentes de correção (óculos ou lentes de contacto);
  • Cirurgia refrativa (a mais conhecida é o LASIK, uma técnica cirúrgica que aplica o laser na camada mais profunda da córnea, alterando a sua curvatura e tornando-a mais plana; já o PRK consiste na aplicação do laser na superfície da córnea);
  • Lentes intraoculares.

 

Atenção!

A miopia pode e deve ser corrigida, de modo a evitar possíveis complicações e riscos para a segurança e a integridade física do próprio e dos demais. Consulte o seu médico oftalmologista e faça exames regulares à visão. Se começar a ver luzes flutuantes ou sombras, procure imediatamente ajuda médica. Este pode ser um sinal de deslocamento de retina, uma possível complicação da miopia, embora rara.