Enxaqueca ou dor de cabeça?

Como podemos distinguir uma dor de cabeça de uma enxaqueca? Sabia que a enxaqueca pode ser hereditária?
Publicado por: CUF em
Tags: cefaleia , dores de cabeça , enxaqueca

Enxaqueca e dor de cabeça não são exatamente a mesma coisa. A cefaleia, normalmente designada por dor de cabeça, é uma situação clínica muito frequente. Pode ser um sintoma isolado ou pode estar integrada numa síndrome mais ou menos complexa.

Já a enxaqueca é um tipo comum de dor de cabeça ou de cefaleia. Ou seja, a enxaqueca é uma dor de cabeça, mas uma dor de cabeça nem sempre é uma enxaqueca. Conhecer os sintomas e as causas é essencial para um correto diagnóstico e tratamento.

 

Tipos de cefaleias

As cefaleias podem ser:

  • Primárias
    São um problema de saúde por si só. Constituem a grande maioria das dores de cabeça.
  • Secundárias
    Resultam de outros problemas de saúde, como infeções, traumatismos cranianos, alterações da tensão arterial ou da glicemia.

 

As cefaleias primárias, por sua vez, podem ser:

  • Enxaquecas;
  • Cefaleia tipo tensão;
  • Cefaleia em salvas;
  • Outras cefaleias.

 

Como reconhecer uma enxaqueca

A enxaqueca é uma das formas clínicas mais comuns de cefaleia primária ou idiopática. É uma afeção do cérebro e pode ser hereditária. Em Portugal, a prevalência da enxaqueca ao longo da vida é de 16%. Manifesta-se por crises que podem durar entre 4 e 72 horas.

A dor é descrita como unilateral, pulsátil (o coração parece bater dentro da cabeça) e de intensidade moderada a severa, agravando-se com a atividade física, com a luz e com o ruído. Em alguns casos, a enxaqueca associa-se a náuseas e vómitos ou mesmo a sintomas neurológicos sensitivos (formigueiros ou dormência na face ou membro) e visuais (perceção de pontos, linhas ou figuras luminosas), as chamadas auras.

 

Como reconhecer uma cefaleia

A cefaleia de tensão caracteriza-se por uma dor mais leve, do tipo pressão ou aperto, com localização bilateral, e que não se agrava com a atividade, associando-se mais com a intolerância ao ruído. Na cefaleia em salvas, a dor é mais severa, unilateral com localização orbital (à volta do olho), supraorbital (acima do olho) e/ou temporal (na têmpora).

Existem ainda outros tipos de cefaleias, como a cefaleia primária de tipo guinada, que dura alguns segundos, a cefaleia primária de esforço, que ocorre após o exercício físico, e a cefaleia primária associada a atividade sexual.

O diagnóstico do tipo de cefaleia é feito a partir da história clínica (entrevista e exame físico, designadamente exame neurológico), mas em alguns casos o médico pode pedir exames complementares, como Ressonância Magnética ou TAC cerebral.

 

Tratamento

O tratamento da cefaleia tem como objetivo resolver as crises de forma eficaz e rápida, devolvendo ao doente a sua capacidade funcional, assim como impedir novas crises ou reduzir a sua frequência, duração e intensidade. Uma das medidas gerais é a identificação dos fatores precipitantes, em pessoas suscetíveis, como a ingestão de certos alimentos ou de bebidas alcoólicas, o stresse, a menstruação, o jejum, alterações do ritmo do sono e esforços intensos ou a toma de determinados fármacos.

Nas crises agudas, os analgésicos e anti-inflamatórios são fármacos não específicos de primeira linha para o alívio da dor de cabeça mas que só atuam nas crises leves ou moderadas. Existem também fármacos específicos para a enxaqueca, como os triptanos e a ergotamina que são mais eficazes e atuam mesmo nas crises mais severas. Já a cefaleia em salvas pode exigir outros cuidados, incluindo oxigénio por máscara. O tratamento profilático (de prevenção) inclui alguns tipos de anti-hipertensores, antiepiléticos ou antidepressivos, devendo ser prescritos pelo médico.

 

Sabia que...

A enxaqueca não é uma doença exclusiva das mulheres e dos adultos, ao contrário do que muitos pensam, afetando também os homens e as crianças. Habitualmente, porém, surge a partir dos 15 anos e é mais comum no sexo feminino.

 

Artigo Relacionado

Cefaleia