+65: Vem aí o frio

A gripe, constipações e também as quedas estão à espreita e os seniores devem tomar precauções acrescidas
Publicado por: CUF em
Tags: constipação , constipações , frio , gripe , pneumonia , prevenir quedas , quedas , vacina contra a gripe

As constipações e gripes são muito frequentes nos meses mais frios e, geralmente, curam-se de forma espontânea. Porém, podem surgir complicações, especialmente nas pessoas cuja resistência às infeções é menor, seja pela idade (65 anos ou mais) ou por sofrerem de determinada doença crónica. Também o frio e a chuva favorecem as quedas nos mais velhos, devido à conjugação de um piso escorregadio e com uma menor capacidade de equilíbrio e de coordenação. Para si ou para os seus pais, reunimos as medidas necessárias para que os seniores enfrentem as estações frias com saúde e segurança.

 

Vacinar é prevenir

Quem tem idade igual ou superior a 65 anos deve vacinar-se contra a gripe anualmente pois os vírus da gripe estão sempre a alterar-se e, consequentemente, todos os anos é produzida uma nova vacina. Esta medida é ainda mais premente para os seniores que vivem em residências ou instituições. Preferencialmente, e de acordo com a Direção Geral de Saúde, os seniores deverão vacinar-se também contra a pneumonia (de 5 em 5 anos), pois a diminuição da temperatura está igualmente associada ao agravamento de doenças respiratórias e cardíacas.

 

Por dentro e por fora
Ter, no dia a dia, uma alimentação equilibrada e rica em nutrientes, com uma ingestão adequada de água, é essencial para reforçar o sistema imunitário.
Já em termos de vestuário, usar roupa quente e cachecol, luvas e gorro para proteger as zonas mais expostas é importante para manter a temperatura corporal e evitar situações graves como a hipotermia.
Vestir-nos por camadas é uma forma inteligente de nos adaptarmos facilmente à temperatura exterior e interior, evitando mudanças bruscas.

 

Outras medidas preventivas
Lavar frequentemente as mãos e tossir ou espirrar para um lenço de papel ou para o antebraço são regras de “etiqueta respiratória” que evitam o contágio. Ventilar diariamente a casa e tentar, na medida do possível, não ter um contacto muito próximo com pessoas que estejam constipadas ou com gripe são outros conselhos importantes.

 

Cuidado com as quedas
As quedas são frequentes nos seniores, especialmente nos meses de inverno, e podem ser a causa de traumatismos e fraturas (anca, cintura, entre outras). Nesta fase da vida a recuperação pode ser lenta e envolver complicações que podem pôr em risco a vida do idoso.
Por isso, é importante usar sempre sapatos com sola antiderrapante e evitar sair de casa em dias muito frios e/ou chuvosos.

 

Atenção aos aquecedores e lareiras!
As lareiras devem ter uma proteção ou um recuperador de calor e os aquecedores nunca devem servir para secar a roupa nem estarem demasiado perto de cortinados, toalhas ou móveis. Devem ser desligados durante a noite e sempre que se sai de casa.
É muito importante que existam entradas que permitam que o ar circule para evitar intoxicações por monóxido de carbono. 

 

Não se esqueça... Se os seus pais são idosos, vivem sozinhos e estão doentes ou mesmo acamados, telefone-lhes diariamente para acompanhar a evolução da doença e poder auxiliá-los. Procure fazer-lhes companhia (tente articular-se com os restantes membros da família), até porque o isolamento provocado pela permanência em casa pode conduzir a sentimentos de solidão e de depressão.