Para que serve o coração?

Visto que as doenças cardiovasculares são a maior causa de morte em Portugal e noutros países, perceba melhor o que se passa no seu coração e dê-lhe a importância que ele merece.
Publicado por: CUF em
Tags: artérias coronárias , coração , doenças cardiovasculares , prevenção doenças cardiovasculares

O que é? O coração é composto, na sua maior parte, por músculo (músculo cardíaco ou miocárdio). O coração localiza-se no centro do sistema circulatório, que é formado por uma rede de vasos sanguíneos (artérias, veias e capilares). Esta rede de vasos sanguíneos é responsável pelo transporte do sangue de e para todo o corpo.

 

Como funciona? O coração é controlado por uma espécie de sistema elétrico que utiliza sinais elétricos para contrair as paredes. Essa contração faz com que o sangue seja bombeado no sistema circulatório e as válvulas de entrada e de saída das câmaras cardíacas asseguram que o sangue flui na direção certa.

 

Bomba vital O sangue que é bombeado transporta oxigénio e os nutrientes que os nossos órgãos e tecidos necessitam para funcionarem na perfeição. O sangue também transporta dióxido de carbono para os pulmões, para que este possa expelido quando expiramos.

 

Alimentar o coração Tal como os outros órgãos, e para funcionar bem, o coração necessita de sangue com oxigénio e nutrientes. A irrigação de sangue do coração é realizada pelas artérias coronárias.

 

Quando o coração adoece Ao preservarmos o coração, estamos a zelar por todos os outros órgãos do nosso corpo e pela nossa saúde global. Isto é, se o coração não estiver a trabalhar normalmente, os órgãos não receberão a quantidade de sangue necessária para que possam funcionar como é suposto.

 

Fatores de risco não modificáveis Ter antecedentes familiares de doenças cardiovasculares e o avançar da idade são fatores de riscos não modificáveis para as doenças que afetam o coração.

 

Fatores de risco modificáveis Existem outros fatores de risco para as doenças cardiovasculares, muito associados ao estilo de vida, que pode suprimir:

  • Fumar
    Solução: Deixe de fumar. Já. Se não consegue fazê-lo sozinha/o, marque uma consulta antitabágica.
     
  • Níveis elevados de colesterol e hipertensão arterial
    Solução: controle regularmente os níveis de colesterol e da pressão arterial. Faça uma alimentação saudável, rica em fibra, vegetais e proteínas magras e pobre em açúcar, sal e gorduras saturadas. Evite as bebidas alcoólicas e com cafeína e não fume.
     
  • Sedentarismo
    Solução: pratique 30 minutos de exercício físico pelo menos 5 vezes por semana. Se não quer ir ao ginásio, fazer caminhadas, nadar ou andar de bicicleta são boas opções.
     
  • Excesso de peso e obesidade
    Solução: ter uma alimentação saudável e praticar exercício físico são os pilares de um peso corporal adequado. Se já tem excesso de peso ou é obesa/o, não deixe de consultar um nutricionista.
     
  • Stress
    Solução: se tem dificuldade em gerir o stress, experimente modalidades que ajudam a relaxar, como ioga ou pilates. No quotidiano, estabeleça objetivos realistas e defina prioridades.