Neurocirurgia
Áreas de Especialização
  1. Cirurgia da Coluna Vertebral
  2. Cirurgia do Túnel Cárpico e dos Nervos Periféricos
  3. Tumores do Sistema Nervoso - Neuro-Oncologia
  4. Cirurgia do Cérebro e das Meninges
  5. Cirurgia da Base do Crânio
  6. Neurocirurgia Vascular
  7. Cirurgia da Hidrocefalia
  8. Neurocirurgia Pediátrica
  9. Neurocirurgia funcional
  10. Cirurgia da Medula e das Raízes Medulares

Todas estas situações clínicas poderão ser avaliadas em consulta no Hospital CUF Torres Vedras. Algumas delas, pela sua complexidade e necessidade de recursos técnicos especiais, e caso necessitem de intervenção cirúrgica, terão de ser tratadas no Hospital CUF Descobertas.

 

1. Cirurgia da Coluna Vertebral

Trata-se de uma cirurgia muito frequente porque lida principalmente com situações de degenerescência espinhal, condição extremamente prevalente na população e que tem uma grande repercussão funcional, afetando significativamente a qualidade de vida.

Lida ainda com tumores, infeções e malformações da coluna vertebral.

A cirurgia da coluna vertebral é realizada em múltiplas situações, incluindo:

  • Cirurgia da mielopatia espondilótica cervical
  • Cirurgia do canal lombar estreito
  • Cirurgia da ciática e da cervicobraquialgia
  • Cirurgia da hérnia discal
  • Microdiscectomia
  • Cirurgia da instabilidade espinhal segmentar
  • Implantação de próteses discais
  • Cirurgia minimamente invasiva
  • Vertebro e cifoplastia vertebrais
  • Cirurgia espinhal com navegação
  • Cirurgia das malformações da charneira crânio-vertebral
  • Cirurgia das metástases espinhais

 

2. Cirurgia do Túnel Cárpico e dos Nervos Periféricos

O grupo tem bastante experiência e treino microcirúrgico.

  • Cirurgia do túnel cárpico
  • Cirurgia de compressões crónicas dos nervos periféricos (“Entrapment”) – nervos cubital, ciático, radial
  • Cirurgia dos traumatismos nervosos-causalgia
  • Cirurgia de tumores dos nervos periféricos

 

3. Tumores do Sistema Nervoso - Neuro-Oncologia

Uma equipa dedicada ao diagnóstico, tratamento e reabilitação dos tumores do sistema nervoso, primários e secundários, bem como ao diagnóstico e tratamento de complicações neurológicas decorrentes de tratamentos oncológicos.

Esta equipa multidisciplinar funciona em articulação com o Hospital CUF Descobertas. Saiba mais aqui.

 

4. Cirurgia do Cérebro e das Meninges

Através de Craniotomias – abertura temporária do crânio - é possível remover tumores do cérebro (Gliomas) ou das meninges (Meningiomas), o que deve ser considerado na abordagem abrangente destas doenças. Dispomos hoje da experiência alargada dos nossos cirurgiões, da participação de outros especialistas e do uso de técnicas de neuronavegação que tornaram estas intervenções seguras com taxas de complicações muito baixas. Podemos ainda monitorizar a função do córtex cerebral e dos nervos cranianos e raquidianos intra-operatóriamente para diminuir o risco de sequelas pós-operatórias.

Em casos selecionados, sempre que for necessário a realização desta monitorização de funções cerebrais com o doente acordado, dispomos de uma equipa devidamente treinada para o fazer.

 

5. Cirurgia da Base do Crânio

Muitas lesões ficam na Base do Crânio e portanto próximas das vias aéreas, do ouvido, da órbita, dos grandes vasos sanguíneos e dos grandes nervos que aí se encontram. Realizamos aqui intervenções autónomas ou combinadas com outros especialistas para remoção destas lesões:

  • Cirurgia de Meningiomas da Base do Crânio e cirurgia do Neurinoma do Acústico, com recurso às melhores técnicas microcirúrgicas e à monitorização funcional intra-operatória.
  • Cirurgia da Hipófise, glândula no centro da cabeça e que regula as outras glândulas, onde há numerosos Adenomas. Pode ser feita por via de craniotomia ou por via endonasal com auxílio da endoscopia e da microcirurgia.
  • Cirurgia da Órbita.
  • Cirurgia das Fistulas de Liquido Cefalo-Raquídeo. Umas vezes espontâneas, outras vezes de origem traumática.

 

6. Neurocirurgia Vascular

As situações de Acidente Vascular Cerebral, Hemorragia subaracnoideia e Hemorragia cerebral tem tratamento multidisciplinar, em que a cirurgia tem um papel importante.

Todas as técnicas cirúrgicas e meios de controle funcional estão ao nosso dispor. Inclui:

  • Cirurgia dos Aneurismas intracranianos
  • Cirurgia das Malformações vasculares
  • Craniectomias descompressivas no AVC isquémico
  • Cirurgia dos Hematomas intra-cerebrais
  • Cirurgia de revascularização

 

7. Cirurgia da Hidrocefalia

A Hidrocefalia é uma condição em que as cavidades naturais existentes no nosso cérebro estão dilatadas. Pode ocorrer na infância devido a malformações, hemorragias e infeções. Pode ocorrer no adulto pelas mesmas razões, mas sobretudo por hemorragia.

Existem duas formas de resolver esta situação. Uma consiste na colocação de derivações do líquido céfalo-raquidiano entre essas cavidades e outras cavidades naturais fora da cabeça, com as chamadas válvulas ou shunts. A outra, consiste na abertura dos próprios ventrículos por via endoscópica para outras cavidades no interior do cérebro. Esta última opção é utilizada nos casos de hidrocefalia obstrutiva.

 

8. Neurocirurgia Pediátrica

A anestesia e a cirurgia das crianças são muito específicas, quer pela fisiologia, quer pelas doenças únicas da infância, quer pelas técnicas utilizadas. Temos um cirurgião do grupo especializado em Neurocirurgia Pediátrica com larga experiência nesta área e outro especializado em Cirurgia da Epilepsia em idade pediátrica.

A cirurgia dos tumores cerebrais e das malformações congénitas domina esta área.

A cirurgia da hidrocefalia tem também um lugar destacado.

A cirurgia da Cranioestenose (encerramento precoce das suturas entre os ossos do crânio, muito incapacitante e muito deformante), oferece soluções eficazes e duradouras para a maior parte das situações.

 

9. Neurocirurgia funcional

Há um conjunto de técnicas cirúrgicas, muito diversas e muito monitorizadas, que tem como finalidade modular algumas funções alteradas do SNC, como por exemplo a dor, os movimentos anormais, a epilepsia. O grupo está em condições de realizar muitas destas técnicas.

  • Microcompressão percutânea do Gânglio Trigeminal para tratamento da Nevralgia do Trigémio
  • Microdescompressão da zona de entrada do nervo Trigémio, para tratamento da Nevralgia do Trigémio
  • Drezotomias, para tratamento da dor neuropática
  • Cordotomias e Mielotomias, para tratamento da dor crónica
  • Rizotomias seletivas
  • Estimulação do córtex motor - MCS, para tratamento da dor central e da dor neuropática
  • Estimulação da medula dorsal - DCS, para dor crónica mista
  • Lesões da Radiofrequência das zonas gatilho da dor - Nevromas, Facetas articulares, Disco
  • Há um projeto em curso para uma equipa de Cirurgia da Epilepsia

 

10. Cirurgia da Medula e das Raízes Medulares

A exposição medular é feita por laminotomia ou laminectomia. A cirurgia é sempre realizada sob microscópio operatório. Inclui remoção de tumores (Ependimomas, Hemangiomas, Gliomas, Neurinomas, Meningiomas), malformações vasculares e lesões paraneoplásicas. Inclui também um conjunto de lesões “funcionais” - drezotomia, mielotomia, rizotomias superselectivas. Inclui abordagens para cavidades intra-medulares (Siringomielia).