Primeiro implante coclear do distrito de Viseu foi realizado na CUF


A julho de 2019 foi assinalado mais um marco da inovação em saúde no distrito de Viseu: foi realizado, pela primeira vez, um implante coclear. Esta cirurgia, realizada no bloco operatório do Hospital CUF Viseu, configura o maior avanço técnico na área dos implantes auditivos e requer um elevado grau de especialização das equipas envolvidas e um apetrechamento tecnológico avançado do Bloco Operatório.

Bloco operatório de cirurgia de implantes cocleares no Hospital CUF Viseu

 

Os implantes cocleares são dispositivos eletrónicos implantados cirurgicamente, que estimulam diretamente o nervo auditivo fornecendo uma sensação auditiva. São usados em casos de surdez severa a profunda, em que as células ciliadas da cóclea estão tão lesadas que a estimulação da via auditiva por som ou por vibração não consegue assegurar uma melhoria da perceção auditiva - ou seja, em casos em que uma prótese auditiva não funciona. Estes implantes convertem o som ambiental em sinais elétricos e transmitem-no diretamente ao nervo auditivo através de eletrodos implantados cirurgicamente no interior da cóclea. São frequentemente usados em bebés/crianças que nascem com surdez severa e que podem, através deste tipo de cirurgia, ter uma vida completamente normal.

 

A primeira cirurgia de implante coclear realizada em Viseu vai devolver a audição a uma mulher de 44 anos diagnosticada com surdez profunda em ambos os ouvidos. 1 mês após a cirurgia, o implante será ativado e a paciente voltará a ouvir de forma gradual.

 

Esta cirurgia beneficiou ainda do funcionamento das unidades CUF como uma rede, bem como da sua experiência clínica consolidada, dado que a equipa de cirurgiões foi constituída por Marques dos Santos, coordenador de Otorrinolaringologia do Hospital CUF Viseu, e por Victor Correia da Silva, diretor clínico e coordenador de Otorrinolaringologia do Hospital CUF Porto, com uma experiência de mais de 25 anos na área dos implantes cocleares.