Risco Oncológico

Risco Oncológico

Cerca de 5 a 10% do cancro é devido a um síndrome hereditário com mutações em genes que são herdados de pais para filhos.

 

Estes síndromes são frequentemente devidos a mutações nos genes BRCA1 e BRCA2 e estas mutações não conferem apenas risco aumentado de cancro da mama mas também do ovário, da próstata, estômago, melanoma e outros.

 

Há também síndromes familiares que conferem aumento de risco de ter cancro, como é exemplo o síndrome de Lynch no que respeita a cancro do cólon e reto, estômago e endométrio, podendo nestes casos surgir alterações em vários genes.

 

A identificação destas mulheres e homens é importante para serem implementadas estratégias de prevenção e diagnóstico precoce.

 

Estima-se que muitos portadores destas mutações estão por identificar.

 

No Instituto CUF de Oncologia tem ao seu dispor uma Consulta de Risco Oncológico assegurada por um especialista em genética médica, para estudar o seu risco familiar de cancro, avaliando quer as necessidades de rastreio genético mais detalhado quer estratégias de rotina de diagnóstico precoce.